Em delação, executivo diz que Maduro recebeu US$ 35 milhões da Odebrecht