Nos últimos 4 anos, quase metade dos projetos de Isidório na AL-BA foram de cunho religioso