Notícias

Economia

17 de Dez // Foto: Reprodução | Economia

A Receita Federal paga nesta segunda-feira (17) o sétimo e último lote de restituições do Imposto de Renda 2018. Também estão no lote restituições de 2008 a 2017 que haviam caído na malha fina e foram regularizadas. As restituições de 151.248 contribuintes, que totalizam mais de R$ 319 milhões, serão depositadas na conta bancária indicada ao fazer a declaração. As consultas foram liberadas no último dia 10.

 

Segundo a Receita, do total dos contribuintes que receberão nesse lote, 2.764 são idosos acima de 80 anos, 19.081 têm entre 60 e 79 anos de idade e 3.157 têm alguma deficiência física ou mental ou doença grave. O valor é corrigido pela Selic (taxa básica de juros), mas, após cair na conta, não recebe nenhuma atualização segundo informações do portal Uol.

 

A correção pela Selic vai de 4,65% (correspondente a 2018) a 106,77% (correspondente a 2008). Como saber se tem dinheiro? Para saber se teve a restituição liberada, o contribuinte deve acessar o site da Receita ou ligar para o Receitafone, no número 146. Não pagaram. E agora? Caso o valor não seja creditado, o contribuinte poderá contatar pessoalmente qualquer agência do Banco do Brasil ou ligar para a Central de Atendimento.

Bahia

17 de Dez // G1 | Bahia

Um casal foi preso com cerca de 128 kg de maconha, em Ilhéus, no sul da Bahia, neste último domingo (16). De acordo com a Polícia Civil, após uma denúncia de que o imóvel em que os suspeitos estavam era usado como depósito de drogas, policiais da 1ª Delegacia estiveram no local e fizeram a apreensão. Conforme a polícia, a casa fica na 1ª Travessa, no Alto da Soledade, no bairro Malhado.

 

Os suspeitos foram identificados como Wagner da Silva Alves e Silvana Santos de Lima. No imóvel, os policiais acharam a maconha dividida em 149 tabletes e uma balança usada para pesar o material. Segundo informou a Polícia Civil, a droga armazenada no local era distribuída na região. O casal foi atuado em flagrante e levado para a Delegacia de Ilhéus.

 

Outro caso na Bahia. Um idoso de 62 anos foi preso neste último final de semana, após desembarcar no aeroporto de Salvador com 4,69kg de skunk, espécie de maconha que possui maior concentração de substâncias psicoativas, escondidos na bagagem. De acordo com informações da Receita Federal, o homem, que mora no Rio de Janeiro, saiu de Amsterdã, na Holanda, e chegou em um voo procedente de Lisboa.

Polícia

17 de Dez // Foto: Marcelo Camargo / Agência Brasil | Polícia

Após ser interrogado na Delegacia Estadual de Investigação Criminal (Deic) e passar por exame de corpo de delito noIML, o médium João de Deus seria levado para o núcleo de custódia do complexo penitenciário de Aparecida de Goiânia. As informações são da Diretoria-Geral de Administração Penitenciária. O local é destinado a presos vulneráveis, como idosos e de saúde mais frágil, e aqueles que correm algum tipo de risco.

 

As celas da unidade possuem chuveiro com água fria e camas de alvenaria com colchonetes. Não há informações se o médium dividirá o espaço com outros presos. Diariamente, os internos têm direito a uma hora de banho de sol e a quatro refeições: café da manhã, almoço, lanche e jantar. João de Deus se entregou à polícia na tarde de domingo, depois de dias de negociações.

 

Ele estava na zona rural, perto do município de Abadiânia, interior de Góais, local onde mantém a Casa de Dom Inácio de Loyola, onde teriam ocorrido os supostos abusos sexuais dos quais ele é acusado por cerca de 300 ésspas. O encontro dele com as autoridades ocorreu na encruzilhada de uma estrada de terra no município, às margens da BR 060. A negociação foi feita entre o advogado de João de Deus, Alberto Toron, e a Polícia Civil.

Política

17 de Dez // Foto: Flávio, Lúcio e Roberto Carlos | Política

As denúncias de que ex-assessores do senador eleito pelo Rio de Janeiro Flávio Bolsonaro (PSL) alimentariam uma espécie de “caixa obscuro” por meio de um homem de confiança da família ecoam na imprensa, porém não reverberam com a mesma frequência no meio político. Mesmo os adversários do clã evitam tratar diretamente do eventual repasse de parte dos salários de cargos de confiança por um motivo simples.

 

Boa parte da classe política faz uso do artifício e o telhado de vidro impede que sejam arremessadas pedras. As lendas sobre situações similares são repetidas exaustivamente por quem acompanha o dia a dia da política. Porém poucas são as vezes que os casos ganham repercussão judicial.

 

Em um passado recente, a família Vieira Lima foi alvo de uma denúncia da Procuradoria-Geral da República por peculato, por se apropriar de recursos de assessores desde o final da década de 1980, quando o patriarca Afrísio Vieira Lima ainda era deputado federal. Ou seja, há pelo menos 30 anos existe registro de que a prática de recolher “doações” de funcionários faz parte da rotina de agentes políticos no Brasil.

Saúde

17 de Dez // Foto: Camilla Carvalho / Butantan | Saúde

O Instituto Butantan e a farmacêuticeutica MSD (Merk, nos EUA) anunciaram nesta quarta-feira (11) um acordo de colaboração para o desenvolvimento da vacina da dengue, que pode render mais de US$ 100 milhões (cerca de R$ 390 milhões) à instituição brasileira, além de royalties. O plano envolve troca de informações com relação à fabricação da vacina com base no vírus da dengue atenuado TV003 obtido dos NIH (Institutos Nacionais de Saúde dos EUA).

 

A vacina do Butantan está em fase 3 de desenvolvimento, a última antes do lançamento final do produto ao passo que a versão da empresa americana ainda está na primeira etapa de testes com humanos. Para a MSD, as informações podem garantir um lançamento mais ágil da imunização.

 

Pelo acordo, a empresa distribuirá o produto, caso venha a ser comercializado, em mercados da América do Norte e Europa, entre outros. No Brasil a distribuição permanecerá com o Butantan. O Butantan receberia royaties por essas vendas e poderia se beneficiar de alguns testes a serem desenvolvidos em localidades em que circulam vírus diferentes daqueles do Brasil, onde a vacina do instituto foi testada, como em locais da Ásia onde circula o subtipo 4 do vírus, mais raro no Brasil.

Notícias

17 de Dez // Foto: assessoria/Gov-BA | Notícias

O governo da Bahia abriu prazo para os interessados na parceria-publico-privada (PPP) da ponte Salvador-Itaparica e Sistema Viário do Oeste (SVO) se manifestarem.

O chamamento foi publicado no Diário Oficial de sexta-feira (14).

Empresas interessadas terão até o dia 22 de fevereiro para as apresentarem o chamado procedimento de manifestação de interesse (PMI).

De acordo com o colunista Levi Vasconcelos, de saída, cinco companhias chinesas compraram o edital: a CCC, a CRBC, a CR-20 e as Crec 2 e Crec 14, além da baiana OAS, que, segundo Levi, ninguém acredita que possa ter chance. Bahia.Ba

Saúde

17 de Dez // Foto: iStock | Saúde

O Ministério da Saúde atualizou na última semana, as informações repassadas pelas secretarias estaduais de saúde sobre a situação do sarampo no país. Desde o início deste ano, até 10 de dezembro, foram confirmados 10.262 casos no Brasil. O país enfrenta dois surtos de sarampo: no Amazonas com 9.779 casos confirmados e, em Roraima, com 349 casos. Três estados apresentaram óbitos pela doença.

 

Os estados são: Roraima, seis no Amazonas e dois no Pará. Os surtos ocorridos esse ano estão relacionados à importação, já que o genótipo do vírus (D8), que está circulando no Brasil, é o mesmo que circula na Venezuela, país com surto da doença desde 2017. Alguns casos isolados, e também relacionados à importação, foram identificados em cerca de dez estados.

 

São eles: São Paulo (3), Rio de Janeiro (19); Rio Grande do Sul (45); Rondônia (2), Bahia (2), Pernambuco (4), Pará (54), Distrito Federal (1) e Sergipe (4). O Ministério da Saúde permanece acompanhando a situação e prestando o apoio necessário aos estados. Cabe esclarecer que as medidas de bloqueio de vacinação, mesmo em casos suspeitos, estão sendo realizadas em todos os estados segundo informações do Ministério da Saúde.

Política

17 de Dez // Foto: Fernando Souza/AFP | Política

O governo de Jair Bolsonaro terá mais ministros com formação militar no primeiro escalão do que no governo do general Castelo Branco (1964-1967), que inaugurou o ciclo de militares no poder após o golpe de 1964. Comparado aos outros governos que sucederam o general, o do presidente eleito está no mesmo patamar da gestão do general Emílio Garrastazu Médici, que tinha sete ministros militares no governo.

 

Numericamente está abaixo dos ministérios de Ernesto Geisel (10 ministros militares), Artur da Costa e Silva e João Baptista Figueiredo, ambos com nove. O que diferencia o primeiro escalão de Bolsonaro dos presidentes militares e de parte dos civis após a redemocratização é a redução dos ministérios propriamente militares desde 1999.

 

Primeiro, a antiga Casa Militar e o Serviço Nacional de Informações (SNI) foram extintos. No lugar deles nasceu o Gabinete de Segurança Institucional (GSI). Depois, os ministérios do Exército, da Marinha e da Aeronáutica se fundiram no Ministério da Defesa, que incorporou ainda o Estado-Maior das Forças Armadas (Emfa). Se a configuração atual fosse aplicada aos governos do passado, somente o de Costa e Silva teria o mesmo número de militares que Bolsonaro.

Mundo

17 de Dez // Foto: UN | Mundo

A conclusão do ‘livro de regras’ do Acordo de Paris durante a COP-24 “mostra o sucesso do multilateralismo, ao combinar os interesses nacionais e internacionais”, afirmou Xie Zhenhua, negociador-chefe da China nas COPs do Clima. A afirmação foi feita na conferência de sábado (15). A ascensão de governos nacionalistas e de ultradireita era uma das preocupações dos negociadores no início da COP-24.

 

Além de já não contar com o engajamento dos Estados Unidos desde a eleição de Trump, a conferência começou neste ano com a incerteza sobre a manutenção do compromisso brasileiro. O país havia comunicado no início do mês sua desistência de sediar a próxima edição da COP, por pedido do presidente eleito Jair Bolsonaro segundo informações do Folhapress.

 

Donald Trump e o presidente eleito Jair Bolsonaro têm criticado o sistema multilateral da Organização das Nações Unidas e privilegiam discursos nacionalistas, invocando a soberania nacional para justificar seus anúncios de saída do Acordo de Paris. Donald Trump chegou a dizer que as mudanças climáticas seriam uma invenção da China para tornar os Estados Unidos – maior emissor histórico de gases-estufa – menos competitivo.

Política

17 de Dez // Foto: Divulgação | Política

Integrante da Executiva nacional do PSB, Domingos Leonelli, se mostrou favorável ao apoio de partidos do Centrão (DEM e PR) ao futuro governo do presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL). Para ele, o patrocínio dos partidos ao capitão reformado pode dar “legalidade” à nova gestão. Em uma postagem na sua página no Facebook, o socialista afirmou, ainda, que PP e PSD também devem apoiar Bolsonaro no futuro.

 

“Isso talvez ‘puxe’ o governo de Bolsonaro para uma linha mais próxima da legalidade. Talvez. Embora com um nome meio contraditório e marketeiro, acho boa a iniciativa de FHC de constituir um Centro Radical. Bom que o centro e a direita tradicional se reorganizem já que sofreram as principais derrotas nas eleições de 2018”, afirmou segundo o Bahia Notícias.

 

Ele defende que as esquerdas façam “uma oposição qualificada”. “As esquerdas precisam fazer uma análise das causas que possibilitaram a vitória eleitoral da ultra direita [autocritica mesmo mas não só do PT] e sobretudo se requalificarem para um tempo que será outro. Tempo em que a ‘resistência democrática’ não será suficiente. Até porque agora a democracia formal e pervertida pela desigualdade como sempre foi , continua existindo”, disse

Justiça

17 de Dez // Foto: Reprodução/ TV Anhanguera | Justiça

Movimentações financeiras de altos valores, detectadas em contas do médium João de Deus após virem à tona denúncias de abuso sexual, contribuíram para o Ministério Público de Goiás pedir a prisão preventiva dele, deferida pela Justiça na última sexta (14). Os investigadores do caso sustentam que o montante elevado das recentes transações bancárias indica possível tentativa de ocultar patrimônio.

 

João de Deus é suspeito de ter abusado sexualmente de mulheres durante os atendimentos espirituais que realizava na cidade de Abadiânia (GO). As movimentações atípicas nas contas do médium foram reveladas neste sábado pelo jornal O Globo. O receio é de que ele saia do país. Outra preocupação é a de preservar eventual indenização das mulheres denunciantes.

 

"É verdade essa informação acerca de ocultação de patrimônio e vemos com bastante preocupação, porque o levantamento emergencial, a liquidez desses valores podem estar ligado a questão relacionada à frustração de futuras reparações de danos que esses abusos sexuais causaram às vítimas", disse a promotora Gabriella de Queiroz Clementino. Os detalhes do pedido de prisão estão em sigilo decretado pela Justiça.

Política

17 de Dez // Foto: Reprodução / Twitter | Política

O futuro ministro das Relações Exteriores do Brasil, Ernesto Araújo, disse que o ditador da Venezuela, Nicolás Maduro, não foi convidado para a posse do presidente eleito Jair Bolsonaro, marcada para o próximo dia 1º de janeiro segundo informações do Folhapress. A Venezuela enfrenta uma grave crise econômica. A cada dia, 5.000 pessoas deixam o país. A expectativa é que a inflação atinja mais de 1.000.000% em 2018.

 

"Em respeito ao povo venezuelano, não convidamos Maduro para a posse do presidente eleito Jair Bolsonaro. Não há lugar para Maduro numa celebração da democracia e do triunfo da vontade popular brasileira. Todos os países do mundo devem deixar de apoiá-lo e unir-se para libertar a Venezuela", publicou no Twitter o futuro ministro das Relações.

 

Em outubro deste ano, o governo venezuelano enviou felicitações ao Brasil pela realização da eleição presidencial e pediu a Jair Bolsonaro para "retomar o caminho das relações diplomáticas de respeito, harmonia, progresso e integração regional". No próximo dia 10 de janeiro, Maduro iniciará um novo mandato, previsto para durar até 2025. Ele foi reeleito em maio deste ano, numa eleição cuja legitimidade foi contestada dentro e fora do país.

Mundo

17 de Dez // Foto: Agência Brasil | Mundo

O secretário executivo da Comissão Interamericana de Direitos Humanos (CIDH) da Organização dos Estados Americanos (OEA), o brasileiro Paulo Abrão, usou as redes sociais nesta semana para alertar sobre o agravamento da crise na Nicarágua. Segundo informações da Agência Brasil, o secretário executivo afirmou que é o início da quarta fase de “repressão” do governo do presidente nicaraguense, Daniel Ortega.

 

Segundo Paulo Abrão, na Nicarágua os decretos proíbem protestos, as leis ameaçam os negócios privados e há cerceamento das organizações não governamentais. Ele também citou casos de perseguição e criminalização da oposição no país. “Acelera-se a quarta fase de repressão na Nicarágua”, disse Abrão, na sua conta no Twitter nesta semana, em espanhol.

 

“[Há] a consolidação de um Estado de Exceção com decretos policiais ou atos legislativos que tentam manter a ‘aparência de legalidade' para medidas que restringem e afetam a essência dos direitos humanos.” De acordo com o brasileiro, a Polícia Nacional da Nicarágua impediu integrantes da comissão de entrar em suas instalações. “Não há uma verdadeira democracia sem sociedade civil livre, sem direito à livre associação e reunião”, destacou ele.

Política

17 de Dez // Foto: Fabio Pozzebom/ Agência Brasil | Política

Após reportagem em que deputado federal Eduardo Bolsonaro cogita "possibilidade de pena de morte para traficantes de drogas", presidente eleito afirma pelo Twitter que tema não será debatido em seu governo segundo informações do G1. O presidente eleito Jair Bolsonaro, afirmou neste último domingo (16), através de sua conta no Twitter que o assunto da pena de morte não será discutido em seu futuro governo.

 

A afirmação foi feita após a publicação de uma reportagem pelo jornal O Globo, também neste último domingo, em que o deputado federal reeleito pello Rio e filho do futuro presidente Jair Bolsonaro, defendeu "a possibilidade de pena de morte no país para traficantes de drogas, a exemplo do que ocorre na Indonésia, e para autores de crimes hediondos".

 

"Em destaque no jornal O Globo de hoje informou que, em meu governo, o assunto pena de morte será motivo de debate. Além de tratar-se de cláusula pétrea da Constituição, não fez parte de minha campanha. Assunto encerrado antes que tornem isso um dos escarcéus propositais diários", escreveu Bolsonaro em sua postagem. Eduardo disse que um plebiscito pode ser usado para consultar os brasileiros sobre o assunto.

Justiça

17 de Dez // Foto: Divulgação | Justiça

O grupo empresarial OAS repassava cerca de R$ 200 milhões de reais em propina todo ano até se tornar alvo da Lava Jato em 2014, segundo ex-funcionários do departamento responsável pelo caixa dois e distribuição de dinheiro ilegal da empreiteira. Oito desses executivos, que trabalhavam numa área denominada Controladoria, assinaram acordo de delação premiada com o Ministério Público Federal no ano passado.

 

Foi com base em seus depoimentos que a Polícia Federal avançou na Operação Sem Fundo, fase da Lava Jato que investigou desvio de verbas nas obras do conjunto Torre Pituba, sede da Petrobras na Bahia. O empreendimento foi realizado com dinheiro da Petros, fundo de pensão dos funcionários da estatal, e construído pelas empreiteiras OAS e Odebrecht.

 

A Polícia Federal vinha investigando o caso com base em depoimentos de delatores da Odebrecht, mas desconfiava que havia peças faltando nas histórias contadas. Recorreu então aos delatores da OAS. Os policiais estimam que mais de R$ 68 milhões em propina foram distribuídos relacionados à construção da Torre Pituba. No dia 23 de novembro, a juíza Gabriela Hardt, substituta de Sergio Moro na Lava Jato, determinou a prisão de 22 pessoas.

Economia

17 de Dez // Foto: Agência Brasil | Economia

A Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero) espera receber 5 milhões de passageiros em todo o país, entre embarques e desembarques, em seus aeroportos neste fim de ano. Segundo informações da Agência Brasil, a empresa acredita que o movimento de aeronaves deve ser de aproximadamente 42 mil pousos e decolagens no período entre está segunda-feira (17) até o próximo dia 6 de janeiro.

 

A Infraero informou que a preparação para receber o fluxo intenso de passageiros começou em novembro e passou pela manutenção de esteiras de despacho e restituição de bagagens, sinalização de pista, pontes de embarque, entre outros. Dentre os aeroportos administrados pela Infraero estão os de Congonhas, Santos Dumont, Curitiba, Recife e Manaus.

 

“Esse cuidado prévio vai garantir que passageiros, companhias aéreas e demais clientes dos nossos aeroportos tenham uma passagem tranquila pelos terminais, sejam eles de grandes cidades ou do interior do Brasil”, disse o diretor de Operações Serviços Técnicos, João Márcio Jordão, em declaração publicada no site da empresa. O monitoramento dos aeroportos também será reforçado em todas as etapas de embarque e desembarque.

Mundo

17 de Dez // Foto: Agência Brasil | Mundo

Um artigo reservado do diplomata Ernesto Araújo com proposições de política externa tais como a "contestação ao eixo globalista China-Europa-esquerda americana" selou seu ingresso na equipe ministerial do presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL). O texto, obtido pela reportagem, que Araújo fez chegar ao núcleo da campanha em setembro, foi o primeiro passo para sua posterior nomeação como chanceler do futuro governo.

 

Intitulado "Por uma política externa do povo brasileiro", o artigo, de cinco páginas, é propositivo, uma espécie de carta de intenções. Nele, o diplomata revisa o pacifismo nacional ("não estamos no mundo para ser Miss Simpatia") e sugere um realinhamento internacional do Brasil com o eixo de direita populista em ascensão segundo informações do Folhapress.

 

"É o caso dos Estados Unidos com Donald Trump, da Itália com seu atual governo, de alguns países da Europa do Leste como Polônia e Hungria. É o caso talvez de alguns países não ocidentais que desejam defender suas próprias civilizações e suas nações frente ao globalismo dominante", escreve. A reportagem o procurou para comentar o teor. Araújo respondeu que era complicado e que conversaria a respeito depois, o que não ocorreu.

Polícia

16 de Dez // Foto: Marcelo Camargo / Agência Brasil | Polícia

O médium João de Deus se entregou à polícia neste domingo (16), em uma estrada de terra em Abadiânia, na região de Goiás. João de Deus é suspeito de abusos sexuais durante tratamentos espirituais e sua prisão foi determinada pela Justiça na sexta (14), a pedido do MP e da Polícia Civil de Goiás. João de Deus foi levado para a Delegacia Estadual de Investigações Criminais (Deic) e chegou por volta das 18h.

 

Mais de 300 mulheres afirmam ter sido vítimas do religioso. A defesa nega. A prisão é preventiva – ou seja, sem prazo para terminar. A Polícia Civil disse que o médium João de Deus se apresentou espontaneamente ao delegado-geral e ao delegado titular da Deic. Ele estava acompanhado de advogados e ainda não existe decisão sobre o local onde ele ficará detido.

 

A polícia também informou que não foram usadas algemas na operação. "Na hora em que eu fiquei sabendo, eu me entrego à justiça divina e a Justiça da Terra, que eu prometi, e estou indo agora me entregar, porque eu fiquei sabendo pelo meu advogado que está aqui presente, o doutor Toron", disse João de Deus  Ele deu a declaração quando questionado pela jornalista sobre o motivo de estar se entregando neste domingo, e não anteriormente.

Recôncavo

16 de Dez // Foto: Betto Jr./Correio | Recôncavo

A ialorixá Maria Stella de Azevedo Santos, a Mãe Stella de Oxóssi, 93 anos, deixou a Unidade de Terapia Intensiva (UTI) de um hospital particular de Santo Antônio de Jesus, no Recôncavo baiano, na tarde de sábado (15). Mãe Stella foi internada nessa sexta-feira (14) com quadro de infecção. A informação foi divulgada pela companheira dela, a psicóloga Graziela Domini Peixoto, que vive com Mãe Stella em Nazaré.

 

"Elá já brincou comigo. A mesma Mãe Stella de sempre, brincalhona; pediu café, rezou pelas meninas que fizeram café para ela. Ela é supreendente. O organismo dela também", disse Graziela. A decisão dos médicos de deixá-la na UTI foi por conta da idade avançada. A Ialorixá foi levada de ambulância e segue internada, ainda sem previsão de alta médica

 

"Apesar da infecção ser pequena, a idade dela agrava e optaram por colocar ela na UTI, pra protegê-la", informou Graziela. A psicóloga garantiu que a situação não chega a ser preocupante, mas que demanda acompanhamento e cuidados permanentes. Desde o ano passado, Mãe Stella está morando em Nazaré, depois de um desentendimento entre filhos de santo do terreiro Ilê Axé Opô Afonjá, em Salvador, e a companheira dela.

Baixo Sul

16 de Dez // Correio da Bahia | Baixo Sul

Os moradores de Maraú, no baixo sul, fizeram uma manifestação na praia de Taipus de Fora na sexta (14), para pedir o embargo da obra e a retirada de um muro construído no entorno de uma mansão pertencente ao publicitário Duda Mendonça. Segundo os manifestantes, a mureta de contenção serve para impedir que a água do mar entre na propriedade privada, no entanto, está impactando no meio ambiente.

 

"A gente não pode ter um muro de concreto na frente de um santuário natural, com ecossistema rico", reclamou a engenheira ambiental Laura Petroni, em entrevista à TV Santa Cruz. Segundo os ativistas, uma barreira de corais também foi atingida pela construção.  Para a agente ambiental Priscila Valentim, a construção pode ser considerada um crime ambiental.

 

"Não tem como proteger a propriedade e destruir um patrimônio do planeta", disse ela, também em entrevista à emissora. Segundo os manifestantes, um quiosque, que também teria sido construído pelo dono da mansão dentro da faixa de areia, atrapalha a passagem de banhistas, principalmente, quando a maré está alta. Ainda de acordo com a TV Santa Cruz, inicialmente, a Prefeitura de Maraú liberou a construção segundo o Correio da Bahia.

Política

16 de Dez // Correio da Bahia | Política

Seis deputados federais da Bahia usaram recursos da cota parlamentar para ações de propaganda com empresas que prestaram serviços para eles durante a campanha. No total, após a disputa eleitoral, eles gastaram R$ 204 mil com cinco corporações diferentes segundo o Correio da Bahia. No topo da lista está Marcio Marinho (PRB), que contratou serviços da Alugue Gráfica em dezembro, com valor de R$ 60 mil reais.

 

Na campanha, o deputado Marcio Marinho pagou R$ 338 mil reais pelos serviços. Em segundo está o deputado Ronaldo Carletto (PP), que pagou R$ 80 mil reais pelos serviços da Terceira Via Gráfica e Editora na corrida eleitoral e R$ 40 mil entre outubro e novembro por divulgação do mandato, com recursos da Câmara. Arthur Maia (DEM) foi o que menos gastou.

 

Arthur Maia contratou a Verbo Comunicação durante o período eleitoral (R$ 25 mil) e, em outubro, na Casa (R$ 10 mil). O deputado Antonio Imbassahy (PSDB) usou serviços da Impressão Bigraf na campanha (R$ 37,3) e, em novembro, na Câmara (R$ 30 mil). Outros dois deputados contrataram uma mesma gráfica para ações na campanha e no mandato. Luiz Caetano (PT) gastou com a empresa R$ 160,4 mil e R$ 34 mil, respectivamente.

Polícia

16 de Dez // Correio da Bahia | Polícia

Foragido desde 2017, quando teve e prisão decretada, o empresário e advogado baiano Napoleão Fonyat Filho, sócio administrativo e proprietário de 99% das cotas da Fogue Roupas Ltda (antiga Sandpiper), foi preso na quinta (13), no Rio de Janeiro. Ele é acusado de sonegar milhões de reais ao fisco baiano. A prisão foi executada por membros da Delegacia da Polícia de Imigração da Polícia Federal, do Rio de Janeiro.

 

No momento da abordagem policial, o baiano Napoleão Fonyat Filho estava tentando renovar o passaporte. Já havia mandados de prisão em aberto contra ele, que responde a diversas ações penais por crimes contra a ordem tributária, sendo duas na Justiça da Bahia e outras nos estados do Ceará, Santa Catarina e Pernambuco segundo informações do Correio.

 

Até 2017, quando as ações na Bahia foram suspensas em razão de o empresário nunca ter conseguido ser localizado para responder às citações, o débito ao fisco estadual já somava R$ 3,8 milhões. A investigação no estado é feita pelo Gaesf do Ministério Público (MP-BA), autor do mandado de prisão contra Napoleão. Uma das ações tramita da 1ª Vara Criminal Especializada de Salvador, de acordo com documentos anexos ao processo.

Política

16 de Dez // Foto: Reprodução/Facebook | Política

O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso disse neste último sábado (15), nas redes sociais, que lamenta o que chamou de pedras lançadas contra o futuro governo Jair Bolsonaro. A manifestação do ex-presidente foi publicada em meio à polêmica do relatório que identificou movimentações financeiras atípicas na conta de um ex-assessor do senador eleito Flávio Bolsonaro (PSL-RJ), filho do presidente eleito.

 

"Diariamente há pessoas acusadas de corrupção ou mau uso de dinheiro publico. Lamento que antes de começar o novo governo pedras sejam lançadas", disse Fernando Henrique Cardsoso, em sua página através do Twitter. "É preciso verificar, antes de condenar, mas sem confiança e credibilidade impossível reconstruir o país, como a maioria do povo deseja."

 

Um relatório do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) produzido em desdobramento da Operação Lava Jato no Rio de Janeiro indicou movimentação financeira atípica do ex-assessor parlamentar e policial militar Fabrício José Carlos de Queiroz, que movimentou cerca de R$ 1 milhão de reais entre janeiro do ano de 2016 e janeiro de 2017, de acordo com o relatório do órgão. O caso foi revelado pelo jornal O Estado de São Paulo.

Justiça

16 de Dez // G1 | Justiça

O médium João de Deus, suspeito de abusar sexualmente de centenas de mulheres, é considerado foragido da Justiça pelo Ministério Público. Os investigadores afirmam que houve tentativa de ocultação de patrimônio do médium e que isso reforçou a necessidade da prisão preventiva do médium. O nome de João Teixeira de Faria, conhecido como João de Deus, foi parar no Banco Nacional de Monitoramento de Prisão.

 

O sistema pode ser acessado por qualquer autoridade policial brasileira ou estrangeira, com ajuda da Interpol. Para o Ministério Público, João de Deus passou a ser considerado foragido na tarde de sábado (15) por não ter se apresentado após a ordem de prisão. A polícia já esteve em mais de 30 endereços, mas o médium não foi encontrado pelos investigadores.

 

A Secretaria de Segurança de Goiás não concorda com o termo “foragido”, porque o juiz não deu prazo para cumprir a prisão. O advogado de João de Deus, Alberto Toron, disse que o cliente pretendia se entregar, mas não disse quando: “Segunda-feira nós impetraremos a ordem de habeas corpus. Mas ele se entregará às autoridades policiais. Eu não posso revelar, por respeito a essas mesmas autoridades, o dia e hora em que isso ocorrerá”.

Política

16 de Dez // Foto: Reprodução | Política

Em carta à ex-presidente Dilma Rousseff, seu antecessor no Planalto, Lula, desejou forças para ela "resistir atacando e não se defendendo". O texto foi divulgado por Dilma no sábado (15), um dia após o seu aniversário. "Dilminha, aqui estou preparado para enfrentar o Moro e as mentiras da minha condenação. Dilma, meu lema agora é: não troco a minha dignidade pela minha liberdade. Feliz Natal", afirmou o petista.

 

Na carta, Lula parabeniza a ex-presidente e deseja "toda sorte do mundo". Lula está preso desde abril na sede da Polícia Federal em Curitiba. Ele foi condenado, no ano passado, a nove anos e seis meses por corrupção e lavagem de dinheiro pelo ex-juiz Sergio Moro, futuro ministro da Justiça e Segurança Pública do presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL).

 

A condenação foi aumentada para 12 anos e um mês em janeiro deste ano pela oitava turma do Tribunal Regional Federal da 4ª Região. Ele é réu em outros sete processos. Sua defesa nega que ele tenha cometido qualquer irregularidade. No dia 23 de novembro, Dilma também se tornou ré junto a Lula sob acusação de organização criminosa no processo referente ao caso conhecido como "quadrilhão do PT" segundo informações do Folhapress.

Polícia

16 de Dez // Foto: Divulgação | Polícia

Investigado no inquérito que apura o assassinato da vereadora Marielle Franco (PSOL-RJ), o vereador Marcello Siciliano (PHS-RJ) quer que o caso seja federalizado. Ao falar com a imprensa na manhã de sábado (15), ele disse que a PGR deve entrar com a solicitação. Mais uma vez, Siciliano negou seu envolvimento no assassinato da vereadora, que culminou também na morte de seu motorista, Anderson Gomes.

 

Os dois foram mortos em 14 de março deste ano, quando a edil saía de um evento onde palestrou no centro do Rio. De acordo com a Agência Brasil, ele disse ser muito amigo de Marielle e ressaltou que, desde a primeira denúncia contra ele, se mostrou à disposição da Justiça. Na sexta (14), sua casa e gabinete foram alvos de um mandado de busca e apreensão.

 

Sua esposa foi levada para depor. "Desrespeito à minha família, à minha história de vida, um desrespeito contra meus filhos, minha mãe e um desrespeito também à família da Marielle. Um desrespeito a todos aqueles que gostam e que querem realmente a verdadeira verdade e não uma pessoa criada, que é o que estão fazendo comigo", afirmou o vereador. Ele foi atrelado ao caso por uma testemunha que depôs logo após as mortes.

Economia

16 de Dez // Foto: Divulgação | Economia

Apesar de registrar perda de participação no Produto Interno Bruto (PIB) nacional, Salvador se mantém como a 9ª maior economia do Brasil e a maior entre os estados do Nordeste. No ano de 2016, o PIB da capital baiana foi de R$ 61,1 bilhões, ou 23,62% do total do estado, em valores correntes daquele ano, com participação de 0,97% no PIB do país segundo informações divulgadas nesta semana pelo IBGE.

 

Esse movimento de perda progressiva de participação da capital baiana também se verifica em relação ao Nordeste. No ano de 2009, a capital baiana representava 8,10% da economia da região. Já em 2016, esse índice caiu para 6,80%. Dentro da Bahia, a capital também caiu. Já no ano de 2002, a participação de Salvador era de 26,81% e, em 2016, de 23,62%.

 

Ainda assim, a cidade concentra mais que o dobro do segundo maior Produto Interno Bruto baiano, o de Camaçari, cuja participação no estado é de 8,48%. Em terceiro lugar, está a cidade de Feira de Santana, que representa 5,07% do PIB estadual. Na outra ponta, os municípios com menor participação são os municípios de Ibiquera (0,01%), Dom Macedo Costa (0,01%) e Contendas do Sincorá (0,01%) segundo informações do Bahia Notícias.

Política

16 de Dez // Foto: Valter Campanato / Ag. Brasil | Política

A ONG Atini, fundada por Damares Alves, futura ministra de Mulher, Família e Direitos Humanos, é alvo de indigenistas e Ministério Público, que falam em tráfico e sequestro de crianças e incitação ao ódio contra indígenas. A Atini é acusada de, sob um falso selo humanitário, explorar um assunto de grande comoção pública — o infanticídio de crianças indígenas — para legitimar sua agenda  segundo o Folhapress.

 

A Polícia Federal pediu, em 2016, informações à Fundação Nacional do Índio sobre supostos "tráfico e exploração sexual" de indígenas — despacho da fundação cita a Atini e outras duas ONGs. A Funai, a partir de 2019, ficará sob guarda da pasta chefiada por Damares, que prometeu pôr em sua presidência alguém que "ame desesperadamente os índios".

 

O processo sobre as organizações ainda tramita no órgão. A Atini - Voz Pela Vida, que teve a futura ministra entre os fundadores, em 2006, diz que, com seu trabalho, já salvou ao menos 50 crianças em situação de risco, algumas delas enterradas vivas. Segundo a advogada da entidade, Maíra de Paula Barreto Miranda, o problema da matança de crianças é real e não deve ser justificado pelo relativismo cultural nem desmerecido por ativistas.

Política

16 de Dez // O Globo | Política

Durante o período eleitoral, o presidente eleito, Jair Bolsonaro, fez questão de deixar explícita sua contrariedade com a política ambiental adotada pelo Brasil. Prometeu combater a "indústria de multas" do Ibama, ameaçou retirar o país do Acordo de Paris e acenou até com a extinção do Ministério do Meio Ambiente . Após a vitória eleitoral, a equipe de transição teve que lidar com tropeços e recuos sobre o tema.

 

Depois de recuar no fechamento do ministério, o presidente eleito Jair Bolsonaro chegou a considerar a fusão com o Ministério da Agricultura. Por fim, manteve a pasta separada de outras áreas. O Ministério do Meio Ambiente, o último a ter um ministro anunciado, será alvo de reformulações que podem colocar o presidente em rota de colisão com ambientalistas.

 

A mais polêmica delas, em estudo pela equipe de transição, é a unificação do Ibama e do ICMBio segundo informações do O Globo. Os dois órgãos são autarquias federais vinculadas ao ministério e dividem o trabalho de fiscalização e preservação do meio ambiente. O ICMBio cuida das unidades de conservação e centros de pesquisa, além de áreas protegidas e pesquisas sobre bichos e plantas. Já o Ibama tem muitas outras atribuições.

Santo Antônio de Jesus

16 de Dez // Leonardo Sousa | Santo Antônio de Jesus

O TCM, Tribunal de Contas dos Municípios da Bahia, aprovou por unanimidade na última quarta-feira (13), as contas da Câmara Municipal de Santo Antônio de Jesus referentes ao exercício financeiro de 2017, de responsabilidade do presidente da Câmara vereador Antônio Nogueira Neto (PSB), popular Tom. A aprovação das contas foi recebida com muita alegria pelo presidente do Legislativo Municipal.

 

“Esse é o dever de todo gestor público. Essa é a minha obrigação. Agradeço aos meus colegas vereadores pela confiança, ao prefeito Rogério Andrade pela parceria e aos servidores da Casa pelo empenho e dedicação. Aproveito a oportunidade para agradecer também a todos que direta ou indiretamente contribuíram nesse processo”, diz Antônio Neto.

 

Presidente fala da nova Sede da Câmara. “Inauguraremos em breve a nova sede do Poder Legislativo com mais conforto, acessibilidade, dinamismo e tecnologia de ponta. Tudo isso para que a Câmara de Vereadores esteja, cada vez mais, ao lado do povo de Santo Antônio de Jesus em busca de mais progresso e desenvolvimento para nossa terra”. Tom afirma que o trabalho da Câmara continuará mais firme assim como foi em 2017 e 2018.

Recôncavo

15 de Dez // Redação | Recôncavo

Dois homens morreram após uma troca de tiros na tarde deste sábado (15), em Santo Antônio de Jesus, no recôncavo baiano. O tiroteio aconteceu próximo ao Bairro do Mirante localizado no Andaiá segundo informações da Polícia Militar. Os corpos que não tiveram as identidades reveladas foram encaminhados para o Departamento de Polícia Técnica. Os elementos estavam a bordo de motocicleta no momento da ação. Essa é a sexta morte registrada em Santo Antônio de Jesus desde o início de dezembro. Duas das mortes é resultado de troca de tiros com a Polícia.

Os outros foram entre criminosos. Na noite de sexta (14), um jovem morreu após ser atingido por disparos de arma de fogo. O crime aconteceu no Conjunto Zilda Arns. No sábado (8), um adolescente foi morto no Conjunto Residencial III. O garoto de 13 anos foi atingido vindo a óbito na frente de sua avó. Tem ainda a morte da jovem Elisiane Fonseca, 29 anos, baleada na cabeça durante disparo de arma de fogo na Providência no domingo (9). Na quarta (12), Thiago Ribeiro de Oliveira, 30 anos, morreu após efetuar disparos contra uma guarnição da Polícia Militar no Distrito Industrial.

Política

15 de Dez // Estadão | Política

Uma análise na movimentação financeira de Fabrício José Carlos de Queiroz, ex-assessor do deputado estadual Flávio Bolsonaro na Assembleia Legislativa do Rio, mostra indícios de que pelo menos uma funcionária pode ter depositado em sua conta o equivalente a quase tudo que recebeu na Casa no período agora sob investigação. Foi esse o caso de Nathalia Melo de Queiroz, filha do ex-servidor que, no período investigado, repassou a ele R$ 97.641,20, hipotético crédito mensal médio de R$ 7.510,86.

Justiça

15 de Dez // Foto: Marina Silva/Correio da Bahia | Justiça

O ministro do STF Edson Fachin proferiu, ao que tudo indica, a última decisão de 2018 na ação penal que investiga a família Vieira Lima e mais dois réus por lavagem de dinheiro e corrupção no caso dos R$ 51 milhões de reais encontrados num apartamento no bairro da Graça, em Salvador. O processo, que já se encontra na fase final - o julgamento - foi encaminhado ao MPF para, em 15 dias, apresentar parecer final.

 

No entanto, o Judiciário entra de recesso forense a partir do próximo dia 20 de dezembro deste mês, o que significa que a decisão final da justiça, que vai definir a culpabilidade ou não dos réus, só deve acontecer no próximo ano. Mas, nesta última quinta-feira (13), foi publicada a decisão que indeferiu uma série de pedidos feitos pela defesa dos Vieira Lima.

 

O primeiro deles diz respeito à migração do processo que apura a participação de Marluce Vieira Lima nos crimes à primeira instância, mais especificamente ao Juízo da 10ª Vara da Seção Judiciária do Distrito Federal. A mãe de Geddel e Lúcio Vieira Lima pediu, por meio dos advogados, que, ao invés de Brasília, a ação tramite na Justiça Federal da Bahia, uma vez que ela tem residência fixada em Salvador segundo informações do Correio da Bahia.

Justiça

15 de Dez // Foto: Marcelo Camargo / Agência Brasil | Justiça

A força-tarefa criada pelo Ministério Público de Goiás apurou denúncias de abuso sexual contra o médium João de Deus, em seis países. Possíveis vítimas procuraram o grupo para denunciar casos de abuso sexual, mesmo vivendo na Alemanha, Austrália, Bélgica, Bolívia, Estados Unidos e Suíça. De acordo com o Ministério Público, as denúncias se referem a possíveis vítimas que estão em cerca de 15 estado do país.

 

Os estados listados pelo Ministério Público são: Goiás, no Distrito Federal, em Minas Gerais e São Paulo, no Paraná e Rio de Janeiro, em Pernambuco, no Espírito Santo e Rio Grande do Sul, em Mato Grosso do Sul, no Pará, em Santa Catarina, no Piauí e Maranhão. Também já houve levantamento do número de depoimentos coletados em outros estados.

 

Ao todo, foram cerca de 30 colhidos pelos MPs de São Paulo, Minas Gerais, do Rio Grande do Sul, Distrito Federal e Espírito Santo. No esforço de ampliar a integração da atuação do Ministério Público e da Polícia Civil no caso, o procurador-geral de Justiça de Goiás, Benedito Torres Neto, esteve com o delegado-geral da Polícia Civil, André Fernandes. Mais dois nomes serão incorporados à força-tarefa segundo informações da Agência Brasil.

Polícia

15 de Dez // | Polícia

A Polícia Civil divulgou na tarde desta sexta-feira (14), novos trechos do "diário" escrito pelo atirador da Catedral Metropolitana de Campinas (SP), onde ele cita "massacre" e a vontade de "fazer algo grande" segundo o G1. Além disso, delegados do caso afirmaram que ele preparava um arsenal, após apreensão de munições e quatro carregadores sem uso durante nova vistoria no quarto dele, no município de Valinhos.

 

Em coletiva realizada na tarde desta sexta-feira, os delegados José Henrique Ventura e Hamilton Caviola destacaram que os novos trechos do diário divulgados foram escritos por Grandolpho no ano passado. Segundo a Polícia Civil, em um dos momentos ele também destaca falta de dinheiro dado pelo pai, e menciona a sigla PUBG, que trata-se de um jogo de tiro.

 

"Tenho que fazer algo 'grande' p/q [sic] isso provoque a necessidade do 'estado' fazer uma investigação rigorosa do q. [sic] aconteceu e quem são os verdadeiros culpados", diz trecho. O bilhete indica insatisfação do atirador com o retorno da instituição após ter registrado boletins sobre supostas perseguições. De acordo com os delegados, em uma das vezes ele deixou o 5º DP irritado após ser questionado sobre imagens da denúncia.

Justiça

15 de Dez // Foto: Divulgação | Justiça

O Superior Tribunal de Justiça (STJ) concedeu habeas corpus ao ex-vereador de Diadema (SP) Manoel Eduardo Marinho, o Maninho (PT), preso em maio após agredir um manifestante em ato em frente ao Instituto Lula, em abril. A decisão foi tomada pela 5ª Turma da corte na quinta (13), e relatada pelo ministro Jorge Mussi. O filho de Maninho, Leandro Marinho, também obteve o habeas corpus segundo o Folhapress.

 

O episódio aconteceu no dia em que foi decretada a prisão do ex-presidente Lula, em 5 de abril. Bettoni insultou o senador petista Lindbergh Farias e foi empurrado, bateu a cabeça no para-choque de um caminhão e caiu no meio da rua, sofrendo traumatismo craniano. Ambos estavam presos preventivamente, sem data determinada para a soltura.

 

Eles foram denunciados pelo Ministério Público de São Paulo sob acusação de tentativa de homicídio por motivo torpe e meio cruel contra o empresário Carlos Alberto Bettoni. Maninho e seu filho não prestaram socorro ao empresário, assumindo o risco de que a morte pudesse ocorrer, segundo a promotoria. Bettoni ficou 20 dias internado na UTI. A prisão preventiva dos dois foi decretada no dia 11 de maio, pela juíza Débora Faitarone.

Bahia

15 de Dez // Foto: Boa Nova On-line | Bahia

Em seu segundo mandato, o prefeito da cidade de Boa Nova, localizada na região centro-sul da Bahia, Adonias Rocha Pires de Almeida (DEM) foi condenado por improbidade administrativa, após irregularidades durante o final de sua primeira gestão, em 2008 segundo informações do Bahia Notícias. A decisão obriga o gestor a deixar o Executivo municipal e ainda suspende os direitos políticos dele por seis anos.

 

O prefeito também é obrigado a ressarcir o Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica (Fundeb) com R$ 109.143,55 de reais. Além dele, o ex-prefeito Antônio Ferreira Oliveira Filho (PV) e a Cooperação de Transportes Alternativos do Sul e Sudoeste da Bahia (Transcops) também foram condenados na Ação Civil Pública segundo a reportagem.

 

Assim como o atual prefeito, eles foram obrigados a ressarcir o Fundeb com as quantias de R$ 378 mil e R$ 487.143,55 reais, respectivamente. A Transcops ainda foi proibida de ser contratada pelo poder público e de receber incentivos fiscais ou creditícios por cinco anos. O MPF constatou as irregularidades na contratação da Transcops, onde o gestor teria feito direcionamento indevido de licitação para prestar serviços de transporte escolar.

Bahia

15 de Dez // Foto: Notícias de Santa Luz | Bahia

Prefeita de Santaluz, Quitéria Carneiro (PSD) e o seu vice, Márcio Oliveira (PP), tiveram os mandatos cassados por abuso do poder político. Em decisão assinada na última quarta-feira (12), o Tribunal Regional Eleitoral (TRE-BA) decidiu pelo afastamento dos gestores e ainda condenou Quitéria e Marcinho - como é conhecido na cidade - a oito anos de inelegibilidade a contar das eleições que se realizaram em 2016.

 

A condenação ainda atingiu o ex-prefeito Zenon Nunes da Silva (PSD) que também ficará inelegível por ter favorecido, enquanto prefeito, um comício dos herdeiros políticos. A ação acatada pela Justiça foi impetrada pela coligação “Renasce a Esperança”, que tinha o segundo colocado nas eleições de 2016, Joelcio Martins da Silva (MDB), como representante.

 

De acordo com as alegações do Joelcio, Zenon - então prefeito do município - transferiu a comemoração do dia do evangélico de 23 de setembro para 25 de setembro, quando estava marcado comício da coligação de Quitéria e Marcinho. Na decisão, a juíza Lisiane Duarte, da 145ª Zona Eleitoral confirmou a conotação eleitoral e participação direta, mas oculta, da administração de Zenon para favorecer os candidatos apoiados por ele segundo o BN.

Justiça

15 de Dez // Foto: Reprodução / G1 | Justiça

Após se defender em 13 interrogatórios, o ex-governador Sérgio Cabral decidiu permanecer em silêncio em audiência na sexta-feira (13) da ação penal em que é acusado de receber R$ 145 milhões em propina de empresas de ônibus. "Vou optar por me manter em silêncio", afirmou ele, de forma breve, ao juiz Marcelo Bretas no início do interrogatório. Cabral vinha se defendendo em todos os interrogatórios a que fora submetido.

 

A única exceção foi em em fevereiro, quando se calou em protesto por sua transferência para Curitiba. Afirmou que a distância de seu advogado cerceava seu direito de defesa. Nos dois primeiros interrogatórios conduzidos por Bretas e Moro em processos sobre propina na Andrade Gutierrez, o ex-governador não respondeu a perguntas do magistrado e do MPF.

 

Contudo, falou quando questionado por seus advogados. "As ações se repetem, as declarações dos delatores se repetem. Não há mais nada a ser dito. Vamos pedir o compartilhamento dos depoimentos anteriores", disse o advogado Rodrigo Roca, que defende o ex-governador. Cabral é acusado de pedir 5% de propina sobre os grandes contratos. As 28 denúncias já apresentadas contra ele somam um pagamento ilegal de R$ 440 milhões.

Justiça

15 de Dez // Foto: Reprodução / EBC | Justiça

Jutahy Magalhães Júnior (PSDB) foi denunciado pela procuradora-geral da República, Raquel Dodge, no STF, por irregularidades na prestação de contas da campanha de 2010. O deputado federal baiano é investigado de ter recebido verba por “caixa 3” da Odebrecht. O parlamentar informou ao TRE-BA ter recebido R$ 30 mil das empresas Leyroz de Caxias Indústria e Logística e Praiamar Indústria, Comércio e Distribuição.

 

No entanto, de acordo com a Procuradoria Geral da República (PGR), as investigações instauradas a partir de colaboração premiada confirmaram que a doação foi feita pelo Grupo Odebrecht aos denunciados. Outros três que intermediaram a dissimulação das informações referentes à doação também foram denunciadas pela PGR segundo informações do G1.

 

Tratam-se de Benedicto Barbosa da Silva Júnior e dos empresário Walter Faria, do grupo Petrópolis, e Roberto Luiz Ramos Fontes Lopes, dono da Leyroz e da Praiamar. O deputado federal baiano  que foi denunciado na sexta-feira (14), confirmou ter recebido a doação da empreiteira e também que, na prestação de contas, a doação foi atribuída às empresas Leyroz de Caxias Indústria e Logística e Praiamar Indústria, Comércio e Distribuição.





Classificados


Enquete



Mais Lidas