Notícias

Política

Política

23 de Abr // | Política

Ex-ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo revelou que o senador Aécio Neves chegou a ir até seu gabinete para discutir investigações daPF. "Algumas vezes ele me procurou, mas nunca pediu para mudar o delegado. Pedia imparcialidade da PF, que não fosse perseguido. Uma vez foi falar do caso do senador Anastasia", afirmou Cardozo.

 

De acordo com a publicação do Estadão Conteúdo, quando procurado pelo tucano, Eduardo Cardozo sempre respondia o mesmo texto: a lei era para todos. O então ministro de Dilma Rousseff (PT) ressaltava que adversários políticos não seriam perseguidos e qualquer atitude diferente por parte da Polícia Federal seria investigada.

 

Já  o senador Aécio confirmou que esteve com Cardozo "mais de uma vez", mas disse que "jamais" discutiu qualquer assunto que não pudesse ser tratado "à luz do dia". O tal "caso de Anastasia" foi encerrado em fevereiro de 2016. Na época, o Supremo Tribunal Federal (STF) arquivou o inquérito porque a PF não conseguiu provas de que o doleiro Alberto Youssef teria destinado R$ 1 milhão ao senador segundo informações da Coluna do Estadão.

Política

23 de Abr // | Política

Nesta segunda-feira (23), o Partido dos Trabalhadores lança nova campanha nacional de filiação, intitulada “Sou Lula, sou PT”. Segundo a coluna Painel, do jornal Folha de São Paulo, a sigla decidiu estimular adesões após constatar que o número de ingressos espontâneos foi impulsionado pela prisão do petista.

 

Ainda segundo a publicação, desde que o ex-presidente foi detido, há 15 dias, 3.230 pessoas se registraram na legenda —quase 30% do total de 11 mil inscrições contabilizadas desde janeiro. A operação será inaugurada na reunião do diretório nacional, em Curitiba. De acordo com registros internos, o PT tem hoje 2,1 milhões de filiados.

 

Nas filiações, 44% são mulheres. Esse índice sobe para 51% nas cidades com mais de 500 mil habitantes. A ex-presidente Dilma Rousseff, que estará em Curitiba, participará da campanha. Depois da prisão política de Lula, isolado em uma cela da PF de Curitiba, aumentaram não só as intenções de voto no ex-presidente mais popular do Brasil, como também o percentual de brasileiros que acham que ele tem mais qualidade que defeitos.

Política

23 de Abr // | Política

O ex-governador do Rio Sérgio Cabral (MDB) utilizou helicóptero do governo mesmo após sair do cargo, em abril de 2014. A informação foi dada por um dos pilotos ligados à Subsecretaria Militar ao Ministério Público. A investigação da Promotoria culminou numa denúncia de peculato contra Cabral e a mulher, Adriana Ancelmo, oferecida em março.

 

Eles são acusados de fazer ao menos 2.281 voos privados com as aeronaves do estado —um prejuízo calculado em R$ 20 milhões. O MP ouviu 19 pilotos e copilotos sobre a rotina de voos. Eles afirmaram que o emedebista costumava levar amigos para Mangaratiba, onde tem casa de veraneio no condomínio Portobello.

 

No período de férias escolares dos filhos, Cabral também costumava dormir na cidade da Costa Verde e voltar no dia seguinte. A Folha teve acesso aos depoimentos dos pilotos com seus nomes tarjados. Um policial militar disse que "chegou a pilotar o helicóptero Agusta quando o governador já era [Luiz Fernando] Pezão, tendo o ex-governador Cabral, na condição de cidadão comum, voado para sua casa de veraneio em Mangaratiba".

Política

23 de Abr // | Política

O primeiro anúncio de Michel Temer quando chegou à Presidência da República, ainda como interino, em maio de 2016, foi o de que iria enxugar os 32 ministérios existentes, até chegarem a 23. A ideia, segundo o emedebista, era cortar custos da União.  A Folha mostrou que ele foi o primeiro presidente desde o militar Ernesto Geisel a não incluir mulheres.

 

A lista para o primeiro escalão da Esplanada, que substituía todos os nomes escolhidos pela então presidente afastada Dilma Rousseff (PT), foi alvo de críticas por ser formada apenas por homens brancos. Em dois anos à frente do país, Temer nomeou 63 ministros —o que corresponde a cerca de três trocas por mês.

 

Com a criação do ministério de Segurança Pública, em fevereiro deste ano, o Brasil passou a ter 29 pastas, número próximo ao da petista quando deixou a cadeira. Entre as razões para o troca-troca do emedebista estão denúncias de corrupção e tentativas de barganhar apoio à reforma da Previdência. As pastas que mais tiveram mudanças foram a da Cultura, da Justiça e do Turismo, com quatro ministros cada segundo informações do Folha Press.

Política

23 de Abr // | Política

O senador Renan Calheiros (MDB) publicou um vídeo no domingo (22) no Twitter com críticas à decisão do ex-procurador-geral da República Rodrigo Janot de se candidatar a uma vaga no Conselho Superior do Ministério Público Federal. Para Renan, Janot quer, com isso, ser "sentinela à porta de Raquel Dodge", atual chefe do Ministério Público.

 

"O Ministério Público Federal - que, na constituinte e depois, como presidente do Congresso, ajudamos a tirar do papel - não pode continuar sendo medido pela régua imunda do Janot e dos doidivanas Eduardo Pelella, Deltan Dallagnol, Anselmo Barros, Marcelo Miller, que foram pegos com a mão na botija da JBS", ataca.

 

"Onde chegamos? Triste Brasil", diz Renan no vídeo. O senador diz que o comportamento desses procuradores, em especial de Janot, lembra o enredo de "O Alienista", obra literária de Machado de Assis, no qual o médico Simão Bacamarte prende os moradores de toda uma cidade achando que eram doidos e, depois, ele próprio se internou ao perceber que quem era doido era ele. "Seria Janot o Bacamarte de hoje?", provoca Renan Calheiros.

Política

22 de Abr // | Política

Os deputados federais Lúcio Vieira Lima (PMDB) e Ronaldo Carletto (PP) são os mais faltosos entre os 39 parlamentares na Câmara. De acordo com levantamento feito pela coluna Satélite, do jornal Correio, Cada um deles faltou a oito encontros nas 28 sessões deliberativas realizadas em 2018, o que representa 28,5% do total.

 

Depois deles vem Sérgio Brito (PSD), que não foi a sete sessões. Jorge Solla (PT), com seis faltas, aparece em seguida e Elmar Nascimento (DEM), com cinco, completa o top cinco. Entre os mais assíduos, João Gualberto e Jutahy Júnior, ambos do PSDB, marcaram presença em todas as sessões.

 

Os tucanos são pré-candidatos a governador e senador, respectivamente. Seis deputados têm apenas uma ausência: Antonio Imbassahy (PSDB), Antonio Brito (PSD), Cacá Leão (PP), Daniel Almeida (PCdoB), José Carlos Aleluia (DEM), Valmir Assunção (PT) e Waldenor Pereira (PT). Os deputados Márcio Marinho (PRB) e José Rocha (PR) têm sete e seis faltas respectivamente. Contudo, todas elas foram justificadas. Irmão Lázaro (PSC) também tem sete ausências.

Política

21 de Abr // | Política

O presidente da República, Michel Temer, assumiu um tom eleitoral em seu primeiro pronunciamento em rede de rádio e Televisão após anunciar a intenção de se candidatar à reeleição. Em vídeo que foi exibido na noite desta última sexta-feira (20), Michel Temer disse que "bater no governo é fácil" e cobrou os adversários realizações.

 

"É fácil bater no Michel Temer! É fácil bater no governo, é fácil só criticar. Quero ver fazer. Quero ver conquistar! Quero ver construir e realizar o que nós conseguimos avançar em tão pouco tempo", afirmou o presidente. A intenção do governo é apresentar uma mensagem de otimismo aos brasileiros e destacar medidas adotadas durante a sua administração.

 

O presidente Michel Temer disse que a "torcida organizada pelo fracasso" perdeu. "A verdade é que o Brasil virou esse jogo". Ele ainda fez críticas a "instabilidade" institucional. "Alcançamos, nesses dois anos, vitórias expressivas, recordes após recordes, mas muitos teimam em não perceber a mudança. Em não admitir o nosso sucesso: o sucesso do Brasil." Temer abriu o pronunciamento ressaltando a importância da liberdade.

Política

21 de Abr // | Política

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva pediu na sexta-feira (20) à juíza federal Carolina Lebbos, responsável pela sua custódia, para receber na cadeia a visita do pré-candidato à Presidência da República pelo PDT, Ciro Gomes. Além disso, ele solicitou também falar com integrantes do PT e lideranças estudantis de acordo com o site Uol.

 

Lula disse no pedido, por meio dos advogados, que “não se opõe” a receber 10 visitantes, "registrando, adicionalmente, que deseja vê-los". Todos eles pediram à Justiça para visitar o petista na Superintendência da Polícia Federal em Curitiba, onde Lula cumpre pena de 12 anos e um mês pela condenação no caso do tríplex.

 

Segundo a Lei de Execução Penal, um preso pode receber "visita do cônjuge, da companheira, de parentes e amigos em dias determinados". Vale lembrar que várias nomes têm feito pedidos de visita a Lula, mas eles têm sido negados pela juíza. Um exemplo é o caso do governador da Bahia, Rui Costa, que foi até Curitiba com outros governadores do Nordeste para tentar falar com o ex-presidente, mas acabaram sendo barrados.

Política

21 de Abr // | Política

O deputado Osmar Serraglio (PP) afirmou na última terça, no plenário da Câmara, que sofreu pressões dos senadores Aécio Neves (PSDB) e Renan Calheiros (MDB) quando era ministro da Justiça. O discurso ocorreu durante julgamento do caso de Aécio no Supremo Tribunal Federal que o tornou réu por corrupção passiva e obstrução de justiça.

 

Nesta sexta-feira (20,) ao ser questionada, a assessoria de imprensa de Serraglio reiterou a acusação. Serraglio diz que trechos das gravações telefônicas entre Aécio e Joesley Batista, dono da JBS, deixam claro que ele se recusou a ceder às pressões do senador mineiro que tinha objetivo emplacar um novo delegado da Polícia Federal de sua preferência.

 

No diálogo, o senador mineiro aparece chamando Serraglio de um "bosta do c****". Ele falou para Joesley que estava insatisfeito com Serraglio porque, de acordo com o senador, ele não controlava a Polícia Federal e a Operação Lava Jato. A partir dessas conversas e de depoimentos da delação de executivos do grupo J&F, o Supremo Tribunal Federal aceitou a denúncia contra Aécio esta semana segundo informações do Estadão Conteúdo.

Política

21 de Abr // | Política

O presidente Temer, o ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha  e o ex-ministro Geddel Vieira foram citados em delação envolvendo a J&F. De acordo com o delator Francisco Assis, diretor jurídico da empresa dona da JBS, os peemedebistas tentaram comprar o silêncio de Lúcio Bolonha Funaro, apontado como operador em esquemas de corrupção.

 

Na delação, Francisco relatou que Geddel teria informado que "Eliseu Padilha havia sido destacado pelo Presidente Michel Temer para cuidar desse assunto". O silêncio de Funaro não durou muito e ele acabou firmando um acordo de delação premiada. A defesa de Padilha negou que ele estivesse preocupado com a delação.

 

“Desconhecemos qualquer designação em tal sentido, e mais uma vez reforçamos que jamais houve qualquer preocupação do Ministro com a delação de Funaro - tanto o é que, em sua delação, nada fala sobre ele", informou. Já a defesa de Michel Temer declarou que a acusação não é novidade e que a resposta dele para isso está na defesa apresentada num dos inquéritos que já investigam o presidente segundo informações do O Globo.

Política

21 de Abr // | Política

O deputado João Rodrigues (PSD), que está preso desde fevereiro por determinação do Supremo Tribunal Federal (STF), é um dos integrantes da comissão especial que analisa a proposta do novo Código de Processo Penal (CPP). O código traz regras para investigações criminais e ações penais que podem resultar em condenações na Justiça.

 

Questionado sobre a contradição, o líder do PSD na Câmara, deputado cearense Domingos Neto, informou que o deputado foi reconduzido às comissões que já participava antes, o que seria um procedimento comum na Casa. Ainda segundo o presidente, em nota enviada à imprensa, ainda não se esgotaram as possibilidades de recursos na Justiça para Rodrigues.

 

A indicação do deputado para a comissão especial foi feita em abril de 2015 e cabe ao PSD decidir se irá remover o nome do político. Ele foi condenado em segunda instância em 2009 por fraude e dispensa de licitação quando era prefeito da cidade de Pinhalzinho, em Santa Catarina e depois preso em fevereiro por determinação do STF. A assessoria do deputado argumentou que, mesmo preso, Rodrigues é parlamentar e não teve o mandato cassado.

Política

20 de Abr // | Política

Diante do arquivamento de sua investigação no STF, o deputado Mario Negromonte Jr. (PP-BA) disse que nunca teve dúvidas sobre o resultado do processo. Junto a outros parlamentares do Partido Progressista, o baiano era investigado pelo suposto recebimento de R$ 2,74 milhões do grupo Queiroz Galvão, no âmbito da Operação Lava Jato.

 

O inquérito apurava se o montante havia sido doado ao diretório nacional da sigla “sob disfarce de doações eleitorais oficiais”. “Isso nunca me afetou, sempre continuei trabalhando”, minimizou. Com o arquivamento, ele e outros seis parlamentares que hoje está filiado ao PSDB – estão livres da investigação. Quem são os parlamentares.

 

Aguinaldo Ribeiro, Simão Sessim, Roberto Balestra, Jerônimo Goerge, Eduardo da Fonte e Waldir Maranhão. Em contato com o Bahia Notícias, Montenegro Jr. comentou ainda o quadro atual do PP, que na Bahia se manteve na base do governador Rui Costa (PT). Ele destacou a "capilaridade política" da legenda, que ganhou 10 deputados federais, ficando com 52 parlamentares na Câmara. “Eu acho que o partido tende a crescer muito”, estima.

Política

19 de Abr // | Política

No primeiro encontro entre governador e prefeito após a desistência de ACM Neto de concorrer ao governo do Estado, o embate entre os dois foi inevitável. O mais novo capítulo da queda de braço ocorreu na manhã desta quinta-feira (19), durante evento de abertura de cronograma de obras do Aeroporto de Salvador.

 

As obras serão tocadas pela Vinci Airports, concessionária que administra o equipamento desde janeiro. Na ocasião, ambos lançaram mão de discursos evocando realizações dos seus respectivos mandatos. Entre as obras festejadas por Neto, o Centro de Convenções deverá ser entregue à população no próximo ano.

 

“2019 será um marco na história de Salvador e da Bahia com a conclusão da modernização do aeroporto e a entrega do Centro de Convenções”, assinalou, mostrando que a capital baiana passará a integrar o rol de cidades de turismo de negócios. “Salvador vai superar a sazonalidade. [...] Vamos avançar no turismo de negócios, com ocupação da cidade de janeiro a janeiro, movimentando a economia, gerando emprego e distribuindo renda”.

Política

19 de Abr // | Política

Um novo recado à militância que o acompanha em frente à Polícia Federal, em Curitiba, o ex-presidente Lula disse que valerá a pena morrer por seus apoiadores. O recado foi repassado por seus advogados e lido aos manifestantes nesta última quarta-feira (18) pelo vice-presidente do Partido dos Trabalhadores, Márcio Macedo.

 

"Queridos e queridas, companheiras e companheiros, vocês são o meu grito de liberdade todo dia. Se eu não tivesse feito nada na vida e construído com vocês essa amizade, já me faria um homem realizado. Por vocês valeu a pena nascer e por vocês valerá a pena morrer", diz o texto, lido em um ato político.

 

Este é o segundo recado do ex-presidente Lula para os manifestantes, desde o dia 7 de abril, quando se entregou à Superintendência da Polícia Federal em São Paulo. No primeiro, transmitido há dois dias, o ex-presidente disse que está tranquilo, mas indignado. "Continuo acreditando na Justiça e por isso estou tranquilo, mas indignado como todo inocente fica indignado quando é injustiçado", escreveu segundo informações do Folha Press.

Política

18 de Abr // | Política

Senadores que estiveram em Curitiba na terça-feira (17) fizeram uma manobra com objetivo de driblar ordem da Justiça e, por consequência, conseguir visitar o ex-presidente Lula na prisão. Após a Comissão de Direitos Humanos do Senado aprovar a realização de diligência, onde Lula está preso, um grupo de parlamentares viajou para fazer a visita.

 

Os parlamentes foram surpreendidos com um despacho da juíza Carolina Lebbos, que determinou a permissão da visita apenas aos membros do colegiado. “Tendo em vista o teor do requerimento [de diligência] e a finalidade do ato, por consequência lógica dele somente poderão participar membros integrantes de referida comissão”, ordenou a juíza.

 

Imediatamente, foi iniciada uma operação de troca de membros da Comissão do Senado para que todos os que viajaram a Curitiba fossem abrigados no colegiado e, dessa forma, pudessem visitar Lula. Nas trocas relâmpago, a senadora Lídice da Mata (PSB-BA) entrou no lugar de Randolfe Rodrigues (Rede-AP), Humberto Costa (PT-PE) passou a ocupar a vaga de Jorge Viana (PT-AC) e José Pimentel (PT-CE) substituiu Ângela Portela (PDT-RR).

Política

18 de Abr // | Política

O senador Randolfe Rodrigues (Rede) protocolou 1 novo pedido de impeachment contra o presidente Michel Temer. Foi 0 28º –todos aguardam 1 parecer do presidente da Câmara para prosseguirem ou serem arquivados. A base do pedido foi a indicação de que a filha do presidente Temer, Maristela Temer, teve a casa reforma.

 

O dinheiro usado na reforma da casa veio como forma de pagamento de propina. O pedido utiliza o depoimento de Temer à Polícia Federal, alegando que o presidente mentiu sobre nunca ter recebido benefícios. “As investigações deram conta que parte da propina foi destinada à reforma da casa da senhora Maristela Temer, filha do presidente”, disse.

 

“Em depoimento, sob o compromisso de dizer a verdade, o presidente disse que nunca realizou negócios comerciais de qualquer natureza que envolvesse transferência de recursos financeiros para o seu então ajudante de ordens”, disse Randolfe. Em 2017, o senador já havia apresentado 1 pedido de impeachment. À época, o senador usou como referência a reportagem do jornal O Globo que revelou informações sobre a delação premiada de Joesley.

Política

18 de Abr // | Política

O líder do PDT na Bahia, deputado federal Félix Junior, declarou apoio à candidatura do presidente da Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA), Angelo Coronel, a senador, integrando a chapa do atual governador Rui Costa, candidato à reeleição. "Nós ficamos muito satisfeitos. O partido fica muito contente com a candidatura de Coronel.

 

Ele é um ótimo candidato", declarou. O deputado estadual desbancou o deputado federal Antonio Brito em uma disputa interna na sigla e foi indicado pelo partido à chapa majoritária. Até o final da semana, o governador deve anunciar oficialmente os nomes. Ainda falta definir a segunda vaga à Câmara Alta, que deve ser de Jaques Wagner (PT).

 

A senadora Lídice da Mata (PSB) pode tentar a reeleição em uma chapa independente. Angelo Cornel, procurou o Bahia Notícias nesta quarta-feira (18) para negar que tenha "desbancado" o deputado federal Antonio Brito em uma possível disputa interna pela indicação do PSD ao Senado. “Ele é um quadro qualificadíssimos para disputar qualquer vaga na majoritária”, amenizou segundo informações do Bahia Notícias. 

Política

18 de Abr // | Política

A Comissão de Direitos Humanos do Senado deve requerer em seu relatório sobre as condições do cárcere de Lula que o ex-presidente precisa ter acesso a visitações, por ser "um preso político", com "35% de preferência do eleitorado". É o que defenderam os 11 senadores que visitaram na terça (17) a "cela" especial preparada para Lula.

 

O ex-presidente está na sede da PF fica em Curitiba, o berço da Operação Lara Jato, para início do cumprimento provisório da pena de 12 anos e um mês de prisão pelos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro no caso triplex do Guarujá (SP). "Isso que vamos pleitear no relatório", disse o senador João Capiberibe.

 

O senador Capiberibe é relator da comissão e falou após vistoria dos parlamentares na terça-feira na Polícia Federal de cerca de duas horas, ao responder à imprensa se iam pleitear direitos especiais de visitas para Lula. "Porque ele tem hoje 35% da preferência do eleitorado. Não conheço nenhum preso comum assim", completou. O senador afirmou que "Lula tem 72 anos e é um homem muito interativo" segundo informações do Estadão Conteúdo.

Política

18 de Abr // | Política

A senadora Gleisi Hoffman, presidente do Partido dos Trabalhadores, fez um vídeo para a TV Al Jazeera, emissora árabe, com o objetivo de "denunciar" que o ex-presidente Lula está preso. No vídeo, ela diz que Lula é um preso político preso para “não permitir que ele seja candidato” e afirma que o petista sempre foi "um grande amigo do mundo árabe".

 

"Lula foi condenado por juristas parciais em um processo ilegal. Não há nenhuma prova de culpa. Apenas acusações falsas”, diz Hoffman no vídeo. A senadora ainda afirma que a prisão de Lula tem colaboração da TV Globo que “fez uma campanha de mentiras contra Lula”. O vídeo foi divulgado na terça (17) nas redes sociais da petista.

 

“A Globo está pressionando o Judiciário brasileiro a não conceber a liberdade à Lula, apesar dela estar prevista na Constituição. Isso fere os direitos humanos e fere a democracia brasileira. A prisão de Lula é a continuidade do golpe que se iniciou em 2016, com a retirada da presidenta Dilma Rousseff do governo. Ela não cometeu algum crime, assim como o ex-presidente Lula não cometeu nenhum crime”, diz Gleisi Hoffman no vídeo. 

Política

18 de Abr // | Política

Itens pessoais do ex-presidente Lula como roupas e o passaporte foram furtados em Curitiba, onde o petista está preso. A informação foi dada pela presidente nacional do PT, a senadora Gleisi Hoffman. A Polícia Civil do Paraná informou o registro do boletim de ocorrência e disse que o caso começou a ser investigado pela Delegacia de Furtos.

 

Ainda segundo Gleisi, um carro da assessoria do PT, que estava na região do diretório estadual da sigla, no bairro São Francisco, foi arrombado. Do carro foram levados roupas lavadas de Lula que seriam entregues ao ex-presidente, além de documentos pessoais, como seu passaporte e seu talão de cheques.

 

A polícia não deu maiores informações sobre o que teria sido levado pelos ladrões. Já a Polícia Militar do Paraná informou que atendeu a uma ocorrência de furto por volta das 22h40h desta última segunda -feira (16), na alameda Júlia da Costa, perto de um hotel onde integrantes do PT estão hospedados. Segundo a Polícia Militar, o veículo de onde os objetos teriam sido furtados não foi levado. A PM disse não ter detalhes sobre os pertences furtados.

Política

18 de Abr // | Política

A senadora Lídice da Mata (PSB) e outros 10 senadores da Comissão de Direitos Humanos (CDH) visitaram, na tarde de terça-feira (17), o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva para verificar as condições da sua prisão. De acordo com a parlamentar baiana, Lula está bem, mas indignado com a sua condenação.

 

“Lula foi um presidente que estimulou a igualdade e justiça social. Manter essa vigília pela sua liberdade é manter essas chamas acesas. O presidente está bem, sereno, fazendo seus exercícios diários e é importante que ele receba todo esse carinho dos seus amigos que fazem um movimento pacífico aqui em Curitiba”, declarou.

 

O grupo chegou ao local por volta das 14h40 e saiu perto das 16h. O senador João Capiberibe (PSB) afirmou que não viu nenhuma irregularidade na prisão. "A única preocupação nossa é esse isolamento. É uma grande preocupação da comissão (...). Ele precisa ter diálogo com mais pessoas", disse. Lula está preso na sede da Polícia Federal desde o dia 7 de abril. Ele foi condenado em 1ª e em 2ª instâncias pelo caso do triplex.

Política

17 de Abr // | Política

Quinze senadores visitaram o ex-presidente Lula na superintendência da Polícia Federal em Curitiba, onde o petista está preso desde o último dia 7 de abril. Em entrevistas a jornalistas na saída do ato, os senadores reafirmam a situação de “preso político” do ex-presidente e se disseram “indignados” com as condições da prisão.

 

O senador João Capiberibe (PSB) relatou as condições da sala que se encontra-se o ex-presidente isolado. “Tem condições razoáveis. A sala é limpa, tem banheiro limpo, armário, livros para ele ler. Mas temos uma grande preocupação. Eu tenho 70 anos e ele tem 72. É um homem interativo e passava os dias ativos. E hoje ele está isolado”.

 

“Essa é a nossa grande preocupação”, contou. Capiberibe ressaltou que deve-se ter um tratamento diferenciado ao petista, já que é líder nas pesquisas na corrida à presidência da república. “Ele é um preso político. Tem hoje 35% da preferência do eleitorado brasileiro. É um caso raríssimo da história do nosso país”. A senadora Fátima Bezerra (PT-RN) ressaltou que o ex-presidente está preocupado com a situação do país segundo o Bocão News.

Política

17 de Abr // | Política

O governo do presidente Temer é reprovado por 70% dos brasileiros, conforme pesquisa Datafolha, divulgada hoje (17) pelo site do jornal "Folha de S. Paulo". Trata-se do mesmo índice registrado no levantamento anterior, realizado em janeiro. O percentual de 70% representa a soma dos que classificam a gestão do emedebista de "ruim" ou "péssima".

 

Aqueles que avaliam a administração como regular totalizam 23%. Apenas 6% aprovam o governo Temer e o consideram ótimo ou bom. Nos últimos meses, Temer se empenhou para melhorar a imagem do governo. Em discursos e cerimônias, fez questão sempre de ressaltar medidas adotadas por sua gestão para equilibrar as contas públicas.

 

Mesmo em baixa, o presidente Michel Temer ainda avalia a possibilidade de concorrer à reeleição em outubro deste ano. O Datafolha consultou 4.194 pessoas em 227 municípios entre os últimos dias 11 e 13 de abril. A margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou menos, com um nível de confiança de 95%. A pesquisa está registrada no Tribunal Superior Eleitoral sob o número BR-08510/2018 segundo informações do Valor.

Política

17 de Abr // | Política

Comandantes militares têm o direito de opinar publicamente sobre temas políticos, avalia a maioria da população brasileira. Segundo pesquisa Datafolha, 61% dos entrevistados defendem que militares possam comentar a situação política do país. Contra essas manifestações estão 33% dos brasileiros, enquanto 6% não souberam opinar.

 

Esse debate voltou à tona após o comandante do Exército, o general Eduardo Villas Bôas, afirmar em rede social no último dia 3, véspera do julgamento do habeas corpus do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva no Supremo Tribunal Federal, que repudia a impunidade segundo informações do Folha Press.

 

“Asseguro à nação que o Exército brasileiro julga compartilhar o anseio de todos os cidadãos de bem de repúdio à impunidade e de respeito à Constituição, à paz social e à democracia, bem como se mantém atento às suas missões institucionais”, escreveu. A declaração foi interpretada por muitos como tentativa de interferência no Supremo Tribunal Federal. Em setembro de 2017, declarações de outro militar também despertaram polêmica.

Política

17 de Abr // | Política

O ex-presidente Lula, preso na Superintendência da Polícia Federal em Curitiba desde sábado (7), mandou um recado para a militância que segue acampada em frente à PF em defesa dele. "Continuo acreditando na Justiça e por isso estou tranquilo, mas indignado como todo inocente fica indignado quando é injustiçado", escreveu.

 

O ex-presidente Lula disse que ouviu o que os manifestantes cantaram e que está agradecido pela presença e resistência de todos. Afirmou que continua desafiando Polícia Federal, Ministério Público, o juiz Sergio Moro e a segunda instância a provarem o crime que supostamente cometeu.

 

A mensagem foi lida pela presidente do PT, a senadora Gleisi Hoffmann. Ela disse que tem conversado com Lula por meio de seus advogados. Segundo a parlamentar, o ex-presidente pediu que o recado fosse lido aos manifestantes do acampamento. O PT e a CUT assinaram acordo com a Secretaria Estadual de Segurança do Paraná transferindo o acampamento em direção ao parque Atuba, a cerca de 3 km da superintendência da Polícia Federal.

Política

16 de Abr // Gildásio Cavalcante | Política

O deputado federal Félix Mendonça Jr. (PDT-BA) solicitou à Comissão Especial da Câmara realização de audiência pública para discutir o projeto de lei (PL 1.295/95), que altera a lei de licitações e contratos da administração pública.

 

A comissão vai proferir parecer ao projeto de lei do Senado, que regulamenta o art. 37, inciso XXI, da Constituição Federal, instituindo normas para licitações e contratos da administração pública.

 

“Um maior conhecimento do assunto possibilita maior transparência e melhor desempenho em uma atividade cotidiana, que movimenta um montante considerável dos recursos públicos em todas as suas esferas (municipal, estadual e federal)”, disse o deputado, presidente do PDT(BA) e coordenador da bancada baiana no Congresso.

 

Segundo Félix, a audiência ganha importância no momento em que o Governo Federal, por meio do Ministério do Planejamento, lança o Sistema de Planejamento e Gerenciamento de Contratações (PGC). “A nova ferramenta será utilizada nas aquisições de bens e contratações de serviços, obras e soluções de tecnologia da informação pelo Planalto”, revela.

Política

16 de Abr // | Política

A celeuma entre a atual secretaria estadual de Agricultura, Andréa Mendonça, e o antecessor, deputado Vitor Bonfim, deve dar uma trégua. Em conversa com a titular da pasta, Rui Costa pediu para que acenda “o cachimbo da paz”. Andrea chegou a pedir a exoneração de funcionários indicados por seu antecessor.

 

Mas a guilhotina não foi permitida pela Serin. Na sexta, o irmão de Vitor, superintendente de Política do Agronegócio, Guilherme Bonfim, disse que vários processos que estavam em sua sala sumiram. Segundo ele, as câmeras de segurança que poderiam dar pistas de quem levou os documentos, foram desligadas.

 

“Coincidentemente, no dia da posse da secretária Andréa Mendonça”, alerta Bonfim. Guilherme Bonfim disse ainda que todas as senhas de acesso ao sistema informatizado foram trocadas. “Conversei com a Prodeb, que afirmou não ter problema algum no sistema de informática da Seagri”, contou. O fato é que os antigos assessores da pasta, oriundos da época de Vitor Bonfim, não podem acessar o sistema segundo informações do Bocão News.

Política

16 de Abr // | Política

Em uma ação que consumiu menos de cinco minutos, cerca de 30 militantes sem-teto invadiram nesta segunda (16) o apartamento tríplex atribuído ao ex-presidente Lula e pivô de sua condenação. O grupo faz parte do MTST (Movimento dos Trabalhadores Sem Teto), coordenado por Guilherme Boulos, pré-candidato à Presidência pelo PSOL.

 

Também participaram do ato lideranças sociais mais próximas de Lula. Cerca de cem pessoas, divididas em 20 ônibus, chegaram ao edifício para a invasão. A Polícia Militar foi acionada e está no local. Cerca de 30 militantes pularam as grades de acesso ao prédio e subiram 16 lances de escada.

 

Da sacada do prédio, manifestantes gritam: "não tem arrego. Ou solta o Lula, ou não vai ter sossego". "É uma denúncia da farsa judicial que levou Lula à prisão. Se o tríplex é dele, então o povo está autorizado a ficar lá. Se não é, precisam explicar porque ele está preso", diz Boulos. O pré-candidato esteve ao lado dele o tempo todo no Sindicato dos Metalúrgicos de São Bernardo do Campo, nas horas que antecederam a prisão segundo o Folhapress.

Política

16 de Abr // | Política

Apontados como os piores deputados federais baianos pelo "Ranking dos Políticos", os parlamentares condenaram o levantamento feito pelo site Políticos.org. A pesquisa lista todos os parlamentares do país a partir de critérios descritos como presença, gastos com cota parlamentar e número de processos judiciais a que responde.

 

Além de critérios como atividade legislativa, formação universitária e filiação partidária. Diante da repercussão dessa lista, os deputados Afonso Florence (PT), Daniel Almeida (PCdoB), Luiz Caetano (PT), Pelegrino (PT), Waldenor (PT) e Valmir Assunção (PT) assinam uma nota de repúdio ao ranking.

 

Eles afirmam que o levantamento é "tendencioso" e "não representa o povo brasileiro". "[O ranking] Mede o desempenho de deputados e senadores a partir de princípios afinados com as políticas neoliberais. Por esse motivo, esse 'ranking' tem o nosso repúdio, até porque premia o trabalho daqueles que apoiaram o golpe e continuam atacando os direitos da classe trabalhadora", contestam no texto segundo o Bahia Notícias.

Política

16 de Abr // | Política

O monge titular do Templo Budista de Brasília, Ademar Kyotoshi Sato, tentou visitar o ex-presidente Lula na prisão na semana passada, mas não teve sucesso. Segundo o Estadão, após o encerramento da cerimônia, no sábado (14), ele pediu desculpas a todos por não ter comparecido à meditação do último domingo, dia 8, quando expôs suas razões.

 

Disse que ficara doente por causa da prisão do petista. O que o fez pegar o avião e viajar para Curitiba, onde Lula está preso. Decidiu, então, escrever cartas semanais ao ex-presidente, que se chamarão “Cartas para o Lula no cárcere”. Ele revelou que, em janeiro, fez uma meditação com Lula, que ele considera ter tido efeitos positivos.

 

Ainda conforme a coluna, enquanto o monge falava, uma senhora pediu a palavra e disse que o pai era um idealista e que, hoje, está em prisão domiciliar. Antes que a mulher prosseguisse, o monge disse que ali não era lugar para manifestações políticas. E lhe cortou a palavra. Lula está preso desde a noite do último sábado (7), e está cumprindo a pena de 12 anos e um mês de prisão pela condenação no caso do triplex em Guarujá.

Política

15 de Abr // | Política

Para o presidente Michel Temer (MDB), cabe ao Congresso Nacional a decisão sobre a restrição do foro privilegiado. Ele falou sobre o tema neste último sábado (14), durante sua participação na 8ª Cúpula das Américas, que acontece no Peru. "Eu sou a favor que o Legislativo decida", resumiu ao ser questionado se era favorável à restrição.

 

O julgamento da ação que restringe o foro acabou interrompido em novembro do ano passado após um pedido de vista do ministro Dias Tofolli e agora voltou a ser pautado pela presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministra Cármen Lúcia. O tema deve ser discutido no plenário da corte no dia 2 de maio.

 

Embora não tenha sido concluído, o primeiro julgamento mostrava um resultado favorável à restrição, já que sete ministros acompanharam o voto do relator, o ministro Luís Roberto Barroso. Na ocasião, o magistrado defendeu no Supremo Tribunal Federal a validade para políticos apenas se o crime do qual ele for acusado tiver sido cometido no exercício do mandato e for relacionado ao cargo que ocupam segundo informações da Agência Brasil. 

Política

15 de Abr // | Política

Os diretores do Instituto Datafolha, Mauro Paulino e Alessandro Janoni, dizem que a mais recente pesquisa desse instituto, revela que a prisão do ex-presidente Lula reduziu em quatro pontos porcentuais as menções espontâneas ao petista – quando não são mostrados os nomes dos candidatos – em relação à pesquisa de janeiro.

 

Contudo, o que chamou mais atenção dos diretores na pesquisa espontânea foi o elevado índice de votos brancos e nulos: 21%. "Um patamar inédito em pesquisas eleitorais a seis meses do pleito", avaliam. Além disso, os demais candidatos não crescem e a maioria dos entrevistados não cita o nome dos presidenciáveis.

 

Mauro Paulino e Alessandro Janoni informam que essa tendência se repete nas intenções de voto estimuladas, com a apresentação dos candidatos. "Os brancos e nulos, sem Lula na disputa, são mais citados do que os líderes Jair Bolsonaro (PSL) e Marina Silva (Rede)". A mais recente pesquisa Datafolha, que foi feita entre quarta (11) e sexta-feira (13), teve como base 4.194 entrevistas em 227 municípios segundo informações do Estadão Conteúdo.

Política

15 de Abr // Gildásio Cavalcante | Política

Um levantamento realizado pelo jornal Correio a partir do site Ranking dos Políticos, apontou um dado desfavorável relativo a alguns parlamentares baianos, que possuem quatro dos trinta piores deputados da Câmara. A lista leva em conta critérios como assiduidade, gastos com cota parlamentar, quantidade de processos judiciais a que responde, entre outros.

 

 

O deputado Luiz Caetano (PT), é o baiano com a pior cotação, ocupando a 505ª posição nacional de 513 deputados. Além dele, Afonso Florence (PT), no  490º lugar, Waldernor Pereira (PT), no 489º lugar e  Daniel Almeida (PCdoB), na 487ª posição, aparecem na parte mais baixa da lista.

 

 

O melhor cotado é deputado federal João Gualberto (PSDB), que ocupa a 29ª posição nacional. Em segundo vem José Rocha (PR), no 75º lugar nacional. Jutahy Junior (PSDB), Paulo Azi (DEM) e Benito Gama (PTB) completam a lista dos cinco melhores da Bahia.

Política

15 de Abr // Gildásio Cavalcante | Política

Em um cenário de eleições sem o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), entre 31% e 34% dos eleitores do Nordeste declaram que votariam nulo.

 

Esse resultado é o maior de todas as regiões do país, de acordo com a última pesquisa Datafolha. O levantamento ouviu 4.194 brasileiros, espalhados em 227 municípios do Brasil.

 

Assim, segundo informações do blog Painel, o índice de 66% dos eleitores que afirma votar no candidato indicado por Lula deve aumentar a pressão sobre o PT, a fim de que o partido lance um Plano B para as eleições.

Política

15 de Abr // Gildásio Cavalcante | Política

A nova pesquisa do Datafolha mostra que nos cenários em que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) não aparece entre os candidatos, Marina Silva (Rede) alcança o segundo lugar das intenções de voto. Entre 15% e 16% da preferência dos eleitores, a presidente da Rede ficaria atrás apenas do deputado federal Jair Bolsonaro (PSL), com 17%.

 

O levantamento foi feito entre quarta (11) e sexta-feira (13) da última semana, tendo entrevistado 4.194 pessoas em 227 municípios do Brasil. No lugar de Lula, a pesquisa considera o ex-prefeito de São Paulo, Fernando Haddad (PT), que aparece sempre com 2%, e o secretário de Desenvolvimento Econômico da Bahia, Jaques Wagner (PT).

Política

15 de Abr // Gildásio Cavalcante | Política

A pesquisa Datafolha divulgada neste domingo pelo jornal Folha de S. Paulo mostra que Lula perdeu apoio na intenção de voto no primeiro turno, mas é o único nome no PT que teria chance de vitória em eventual segundo turno.

 

No primeiro cenário de segundo turno, o Datafolha avaliou o desempenho de Lula e Bolsonaro. O petista venceria com 48% dos votos, enquanto o deputado federal do PSL ficaria com 31%.

 

No segundo cenário, Lula ganharia a eleição contra Geraldo Alckmin (PSDB) com 48%. O tucano teria 27%. 

 

Em terceiro cenário avaliado, Lula também venceria Marina Silva (Rede) com 46%. A ex-ministra aparece com 32%.

 

Caso o PT lance Fernando Haddad, o segundo turno seria vencido por Jair Bolsonaro (PSL). O deputado tem 37% das intenções de voto, ante 26% do petista.

 

Em cenário em que Haddad vá para o segundo turno com Alckmin, o tucano ganharia com 37%. O ex-prefeito de São Paulo tem 21%.

 

Se o candidato do PT no segundo turno for Jaques Wagner contra Bolsonaro, o deputado federal venceria com 39%. O ex-governador da Bahia teria 23%.

 

No caso de Wagner disputar o segundo turno contra Alckmin, o tucano também ganharia a eleição. O ex-governador de São Paulo aparece com 41%, contra 17 do petista.

Política

14 de Abr // Gildásio Cavalcante | Política

A senadora Lídice da Mata fez um pedido para reforçar o "campo progressista" durante a campanha eleitoral deste ano. Durante evento realizado em Alagoinhas na noite desta sexta-feira (18), ela também voltou a pedir uma vaga na chapa liderada pelo governador Rui Costa.

 

“É hora de reforçarmos o nosso campo, que é o campo progressista”, afirmou a senadora. Na avaliação dela, o grupo político de Rui se fortalece com a desistência do prefeito de Salvador, ACM Neto, de disputar o governo do estado.

 

O ex-governador Jaques Wagner, também cotado para disputar uma vaga no Senado, acompanhou Lídice no evento. O presidente da Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA), Angelo Coronel, é outro nome que tenta uma vaga na chapa para disputar uma cadeira como senador.

Política

14 de Abr // Gildásio Cavalcante | Política

O senador mineiro Aécio Neves (PSDB) foi parar no hospital na última quinta-feira (12) devido à tensão pela espera da análise pelo Supremo Tribunal Federal (STF) que estuda se aceita ou não a denúncia feita pela Procuradoria-geral da República contra ele.

 

Segundo a coluna do estadão, o parlamentar já confidenciou a aliados que este é o pior momento para estar na mira da Corte.

 

O clima pós-prisão do ex-presidente Lula tem causado uma comoção de condenação geral e irrestrita, o que leva Aécio a temer a pressão pública sobre o tribunal.

Política

14 de Abr // Gildásio Cavalcante | Política

Seis dias após a prisão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, a presidente do PT, senadora Gleisi Hoffmann (PR), reuniu nesta sexta-feira (13) outros seis ex-ministros para definição de estratégia do partido. 

 

O objetivo é dar maior densidade à cúpula da legenda, composta por integrantes da chamada máquina partidária. Muitos dirigentes que integram a executiva do PT não estavam na reunião, ocorrida na sede do partido.

 

Além dela mesma - que foi chefe da Casa Civil no governo Dilma - foram convocados por Gleisi os ex-ministros Celso Amorim, Fernando Haddad, Luiz Marinho, Gilberto Carvalho, Luiz Dulci e Alexandre Padilha. O ex-ministro e ex-governador da Bahia Jaques Wagner também foi convidado, mas não pode comparecer.

 

Segundo petistas, a criação desse conselho informal foi proposta pelo deputado federal Paulo Teixeira (SP) e acolhida por Gleisi. A senadora decidiu escalar também o ex-deputado José Genoino, que foi presidente do PT.

Política

14 de Abr // Gildásio Cavalcante | Política

O ex-governador da Bahia, Jaques Wagner (PT), virou réu em um processo por improbidade administrativa na 3ª Vara Federal Cível da Justiça Federal do Distrito Federal.

 

A Corte aceitou uma ação civil pública movida pelo Ministério Público Federal (MPF) contra o petista pela nomeação indevida do segundo-tenente do Exército Jeferson da Silva Figueiredo para um cargo em Washington, nos Estados Unidos. Ele é marido da ex-ministra das Relações Institucionais, Ideli Salvatti, do PT. Na época em que nomeou Figueiredo, Wagner era ministro da Defesa no governo da ex-presidente Dilma Rousseff (PT).

 

O segundo-tenente também é réu no processo. De acordo com informações passadas pela assessoria do MPF, o órgão pediu que Wagner seja condenado a ter os direitos políticos suspensos, pague multa e também ressarcimento ao erário no mesmo valor que o prejuízo causado pela nomeação de Figueiredo. O MPF, no entanto, não soube informar qual o montante solicitado.

 

O processo chegou à Corte em 21 de março deste ano. No dia 26 de março, a juíza federal Maria Cecília de Marco Rocha proferiu um despacho ordenando que os réus se manifestassem por escrito, no prazo de 15 dias. Em nota ao Bahia Notícias, a assessoria de Wagner, pré-candidato ao Senado pelo PT, informou que o ex-governador ainda não foi notificado do processo e só se manifestará quando isso ocorrer. O caso envolvendo a nomeação não é novo.





Classificados


Enquete



Mais Lidas