Notícias

Violência

Violência

19 de Jan // | Violência

Em 2017 foram mortas 445 pessoas entre lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transexuais (LGBTs) em crimes motivados por homofobia no Brasil. De acordo com a Agência Brasil, o número é o maior desde que o levantamento do Grupo Gay da Bahia (GGB) começou a ser elaborado pela entidade, há 38 anos.

 

Em relação a 2016 (343 casos), os crimes sofreram um aumento de 30%, dado que representa uma vítima a cada 19 horas. O levantamento do GGB se baseia em informações dos veículos de comunicação e, por conta disso, o fundador do grupo acredita que o fenômeno pode ser muito maior, já que alguns casos acabam não sendo noticiados.

 

“Tais números alarmantes são apenas a ponta de um iceberg de violência e sangue, pois não havendo estatísticas governamentais sobre crimes de ódio, tais mortes são sempre subnotificadas já que o banco de dados do Grupo Gay da Bahia se baseia em notícias publicadas na mídia, internet e informações pessoais”, disse. Do total de mortes, 194 eram gays, 191 eram pessoas trans, 43 eram lésbicas e cinco eram bissexuais.

Violência

17 de Jan // | Violência

Um jovem de 18 anos foi morto a tiros e decapitado após deixar o Conjunto Penal de Barreiras, na região oeste da Bahia. Segundo a polícia, Douglas Bezerra da Silva saiu da unidade prisional na terça-feira (16), em um veículo com dois ocupantes, quando foi abordado por homens encapuzados, em outros dois veículos, que atiraram contra ele.

 

O crime ocorreu no inicío da tarde de terça-feira. A polícia não detalhou o horário em que Douglas deixou a prisão, nem o momento em que o corpo dele foi achado. Relatou apenas que a soltura e o crime ocorreram no mesmo dia. Também não informou sobre o paradeiro das duas pessoas que estavam no carro com Douglas.

 

Entretanto, a polícia disse que ele estava preso desde agosto de 2017 por conta de uma tentativa de latrocínio contra um policial militar. A polícia ainda não tem informações sobre os homens que atiraram e mataram Douglas. A Polícia Civil investiga o caso. Outro Caso:  Cinco pessoas foram assassinadas na noite de terça-feira (16), na BR-101, trecho de Mucuri, no extremo sul da Bahia. Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), todos são da mesma família.

Violência

17 de Jan // | Violência

Cinco pessoas foram assassinadas na noite desta última terça-feira (16), na BR-101, trecho do município de Mucuri, localizado no extremo sul da Bahia. Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), todos são da mesma família. Entre as vítimas, duas mulheres e três homens. Uma das mulheres estava grávida, apontou a polícia.

 

Ainda conforme a Polícia Rodoviária Federal, um carro com homens encapuzados emparelhou com o veículo em que estavam as vítimas e os bandidos dispararam vários tiros com o carro ainda em movimento na pista. A Polícia Rodoviária detalha que um homem desceu do veículo e continuou atirando.

 

O crime aconteceu por volta das 18h40. Os corpos foram levados para o Departamento de Polícia Técnica (DPT) de Teixeira de Freitas, também na região sul. As vítimas foram identificadas pela polícia como: Jalperaz do Espírito Santo Rocha, Dilma Maria dos Santos Oliveira Rocha, 40 anos, Alan Cláudio de Sousa Felipe, 22 anos, Jalperaz do Espírito Santo Rocha Júnior, 17 anos e Gabriela Oliveira Rocha, 22 anos segundo informações do G1.

Violência

16 de Jan // | Violência

Um homem foi preso em flagrante na cidade de Feira de Santana, após agredir o filho de 6 anos com um cabo de vassoura. Segundo a polícia, o menino foi golpeado na cabeça e teve um corte que precisou ser suturado com 21 pontos. O caso ocorreu na última semana, dentro da casa onde a vítima mora com o agressor.

 

Ele foi identificado como Jailson Gomes. O caso aconteceu no Conjunto Feira X. O menino foi encaminhado para o Hospital Estadual da Criança em Feira de Santana, onde permanece internado. A criança teve afundamento na parte frontal da cabeça e passou por uma cirurgia. O estado de saúde dele é estável.

 

"Tivemos várias informações que, para a gente, são desencontradas. Está parecendo que um lado tenta proteger o pai, enquanto o outro lado tenta proteger a mãe. Mas a gente tem que prezar e ver que o maior interesse aí nesse momento é o da criança. Quem sofreu a agressão foi a criança. Vamos passar essas informações para a polícia e vamos aguardar mais apurações", disse Deize Souza, coordenadora do Conselho Tutelar segundo o G1.

Violência

16 de Jan // | Violência

Casos de racismo como o ocorrido no início de janeiro, em que uma mulher se recusou a ser atendida por negros em uma delicatessen na Pituba, podem ser bem mais comuns do que indicam os dados registrados em ocorrências policiais. É o que explicou a secretária de Promoção da Igualdade Racial (Sepromi), Fabya Reis.

 

"Não há relação direta entre os casos que ocorrem e os que chegam a ser formalizados nos órgãos públicos", afirmou. Dados da Secretaria de Segurança Pública (SSP-BA) indicam que denúncias de injúria racial na Bahia diminuíram 38% em 2017 (31 registros) quando comparados ao período de janeiro a dezembro de 2016 (50).

 

Os números, apesar de inicialmente parecerem animadores, "não são suficientes para afirmar que houve a redução dos casos de racismo na vida concreta dos cidadãos negros", disse a secretária. Quando confrontados com as ocorrências acompanhadas pelo Centro de Referência de Combate ao Racismo e à Intolerância Religiosa Nelson Mandela da Sepromi, a situação piora consideravelmente segundo informações do Bahia Notícias.

Violência

15 de Jan // | Violência

A Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-BA) emitiu, nesta segunda-feira (15), uma nota que repudia o estupro cometido e filmado por detentos da 18ª Delegacia de Polícia de Camaçari. Daniel Neves Santos Filho e Carlos Alberto Neres Júnior, são suspeitos de terem estuprado, torturado e matado um casal no município da Região Metropolitana de Salvador.

 

Os detentos foram obrigados a praticarem sexo entre si por outros detentos que filmaram a ação e espalharam o registro pelo Whatsapp. A OAB-BA entendeu que o caso é uma mostra de ausência de autoridades que deveriam fiscalizar e garantir a integridade dos presos e descreveu como “inadmissível” a presença de celulares com custodiados.

 

“Como chegamos a tal ponto, em que indivíduos custodiados em uma unidade policial têm tamanha autonomia para aplicar “leis” próprias, ter livre acesso a aparelhos celulares e conexão à internet para compartilhar as atrocidades cometidas”, destacou a nota emitida pela seccional baiana e assinada pelo presidente da Comissão Especial de Sistema Prisional e Segurança Pública da OAB-BA, Marcos Luiz Alves de Melo.

Violência

15 de Jan // | Violência

A maior parte da população avalia que a segurança pública piorou nas cidades brasileiras nos últimos anos: 67,9% afirmam sentir maior insegurança, segundo levantamento do instituto Paraná Pesquisas. Para 16,5% dos entrevistados, o cenário continuou igual, enquanto 14,5% acham que a situação melhorou e 1,2% não souberam e não opinaram.

 

A sensação de piora é maior entre nordestinos (73,6%) e menor entre os sulistas (64,1%) e moradores do sudeste (64,3%). Há uma diferença de percepção maior também considerando as faixas etárias: a piora foi vista mais entre pessoas com 25 a 34 anos (73,5%) e menos entre os idosos (60 anos ou mais), entre os quais 59,9% veem um aumento da violência.

 

A responsabilidade sobre o tema, no ponto de vista da maioria da população (60,5%), é de todos os poderes (Executivo, Legislativo e Judiciário). Em segundo lugar, a segurança pública é a atribuída aos governadores (23,3%). O presidente (8,3%) e os prefeitos (5,5%) também são vistos em menor grau como responsáveis por prover a segurança; enquanto 2,4% não souberam ou não opinaram segundo informações do Bahia Notícias.

Violência

15 de Jan // | Violência

Uma jovem de 24 anos foi morta a facadas pela vizinha, no sábado (13), em Santos, no litoral de São Paulo. Segundo informações de familiares, a autora do crime queria a vaga de emprego da vítima, Érica Oliveira da Silva, e há dias elas discutiam sobre o assunto. Além da jovem, a suspeita feriu outras duas irmãs da vítima.

 

Até o momento, ninguém foi preso. Érica era assistente administrativa em uma empresa de concreto localizada no bairro Monte Cabrão, onde mora. Segundo a irmã da vítima, Rafaela Oliveira da Silva, há dias ela e a vizinha, identificada pela Polícia Civil como Angélica da Cruz, discutiam sobre o emprego da irmã.

 

"Ela estava desempregada e queria a vaga da minha irmã. Sempre que a Érica passava, elas se provocavam", explica. Por volta das 20h do sábado, Érica, Rafaela e mais duas irmãs voltavam para casa quando Angélica as viu na rua e começou a provocar a vítima. "Eu não lembro o que foi que ela disse, mas sei que ela gritou algo e minha irmã começou a retrucar. Elas começaram um bate-boca e o pai, o irmão e o marido da agressora saíram para ajudar".

Violência

14 de Jan // | Violência

O guarda municipal Antônio Luiz Moreira Soares, 37 anos, e o amigo dele, Leonardo Silva de Oliveira, 37 anos, foram mortos a tiros, na noite de sexta-feira (12), na Rua Presidente Médici, em Águas Claras. De acordo com a polícia, o crime ocorreu por volta das 23h30. Parantes de Antônio disseram que os criminosos levaram a arma dele, uma pistola 380.

 

O coordenador da Guarda Municipal de Salvador, Maurício Lima, confirmou que Antônio era integrante da corporação. "Estamos acompanhando o caso desde a madrugada, mas as informações a respeito do que ocorreu ainda estão muito desencontradas. O que podemos falar nesse momento é que estamos muito sentidos com a morte do colega", disse.

 

Antônio foi nomeado na Guarda Municipal em 2008 e já havia feito treinamento no Grupo de Operações Especiais. Segundo a Guarda Municipal, atualmente, ele estava lotado no Posto Conselho Tutelar VII, situado no bairro de Castelo Branco. Em nota, a Polícia Militar informou que policiais da 3ª CIPM/Cajazeiras foram acionados pelo 190, logo após terem recebido informações de disparos de arma de fogo com vítimas segundo informações do Correio.

Violência

12 de Jan // | Violência

Na tentativa desesperada de fugir das agressões do companheiro, Gilvan Ribeiro dos Santos, 35 anos, Laísa de Almeida dos Santos, 22, se jogou, na noite desta últimaquinta-feira (11), do primeiro andar da residência em que morava com o agressor, na localidade do Doron, região do Cabula, em Salvador segundo o Correio da Bahia.

 

A vítima, que já havia sido espancada antes de tentar fugir, foi socorrida pelo próprio Gilvan para o Hospital Geral do Estado (HGE) - onde permanece internada internada em estado estável.  Ferida do braço esquerdo, pernas direita e esquerda e com escoriações no quadril, Laísa relatou aos policiais da unidade de saúde que convivia com o agressor há quatro anos.

 

"A vítima informou que estava no interior da residência quando foi covardemente agredida. Para tentar se livrar de mais agressões, se jogou do primeiro andar e caiu sobre um portão de ferro", diz o boletim de ocorrência do HGE. Policiais da Deam foram acionados e conduziram Gilvan, além de testemunhas, para a sede da unidade, no bairro de Brotas. Não há informações, porém, sobre se o agressor foi ou não autuado em flagrante pela Lei Maria da Penha.

Violência

10 de Jan // | Violência

Uma das seis pessoas baleadas em uma festa, no bairro de Periperi, em Salvador, é o músico tecladista Leandro Oliveira, de 29 anos, conhecido como Leo Korg. Ele tocava no evento chamado Seresta do Gají, na madrugada de terça-feira (9). De acordo com a polícia, cinco dos feridos foram ouvidos ainda na tarde de terça.

 

As vítimas foram ouvidas pelo delegado Silvino Martins, na 5ª Delegacia Territorial. A polícia não soube informar se o músico está entre as pessoas que prestaram depoimentos. Também não há informações sobre o estado de saúde dele. Momentos antes dos disparos, Leandro apareceu em fotos com uma amiga, em postagem nas redes sociais.

 

Parentes e amigos dele aproveitaram a publicação para desejar boa recuperação ao rapaz. A sexta vítima dos disparos está internada no Hospital do Subúrbio e ainda não teve identificação revelada. Além de Leandro, outros dois jovens já foram identificados, conforme o boletim da Secretaria de Segunça Pública da Bahia (SSP-BA). Ainda não informações de quem teria efetuado os disparos, nem qual a motivação.

Violência

08 de Jan // | Violência

Um adolescente de apenas 17 anos foi morto a facadas na cidade de Feira de Santana, a cerca de 100 km de Salvador, após discutir com um homem que teria assediado a namorada dele, em uma feira do município. O suspeito do crime foi preso após a ação da polícia neste último domingo (07), segundo informações do G1. 

 

As circunstâncias do assédio não foram detalhadas. De acordo com o delegado Roberto Leal, coordenador regional da Polícia Civil, o autor do homicídio, identificado como Evanildes Ramos dos Santos, o "Nil", de 38 anos, usou uma faca para matar a vítima durante a discussão. O adolescente, identificado como Rafael de Jesus Azevedo, morreu no local do crime.

 

A namorada dele, que não teve a identidade divulgada, não foi ferida. Após a ação, o suspeito tentou fugir, mas foi capturado por policiais militares, com a faca usada no crime. O suspeito foi levado para a Delegacia de Feira, onde confessou ter matado a vítima. Em seguida, Evanildes Ramos foi transferido para o Presídio de Feira de Santana, onde está à disposição da Justiça. O corpo do adolescente foi encaminhado para o Departamento de Polícia Técnica.

Violência

08 de Jan // | Violência

Uma mulher foi esfaqueada pelo marido na madrugada deste último domingo (07), dentro de sua própria casa, em Lins, interior de São Paulo. Joice Cristina Ponce dos Santos fo perseguida no interior do imóvel pelo marido, Odimar Gregório dos Santos, enquanto ele desferia golpes de faca contra ela segundo informaçõs do Estadão.

 

A mulher foi atingida 13 vezes no tórax, nas costas e no abdômen, até que caiu junto ao portão de entrada do imóvel. Vizinhos relataram terem ouvido gritos e pedidos de socorro. Depois do crime, Odimar se trancou no banheiro e tentou se matar com a mesma faca. Os policiais militares que foram ao local tiveram de arrombar o portão para entrar no imóvel.

 

A mulher e o marido foram socorridos para a Santa Casa da cidade, mas ela já chegou morta. O corpo da vítima foi submetido a perícia no Instituto Médico Legal da cidade. Já o autor do crime levou pontos no corte que fez no próprio pescoço e, depois de medicado, recebeu alta. Ele foi preso em flagrante e indiciado por homicídio doloso, crime que pode ser revisto para feminicídio. Odimar disse à polícia que falaria apenas em juízo a polícia.

Violência

08 de Jan // | Violência

O professor Sérgio Sobreira, da Universidade Federal da Bahia (Ufba), baleado na Praia de Iracema, em Fortaleza, passou por cirurgia e não corre risco de morte. A informação foi confirmada pelo vice-reitor da Ufba, Paulo Miguez, na manhã desta segunda-feira (08). O professor foi baleado quando curtia com amigos em um bar no sábado (06).

 

De acordo com Miguez, Sobreira, que é docente da Faculdade de Comunicação (Facom) da Ufba, continua em um hospital particular para se recuperar e ainda não tem previsão de alta. "A cirurgia foi um sucesso e ele está bem, só esperando a recuperação para poder sair do hospital", disse Paulo Miguez.

 

Amigos de Sobreira disseram à polícia que ele não reagiu, mas foi atingido. Ferido, ele foi socorrido por colegas até o hospital de emergência Instituto Doutor José Frota (IJF), no Centro da capital. Neste domingo (7), ele foi transferido para um hospitar particular. Em uma postagem do professor nas redes sociais, no dia do incidente, amigos e alunos desejaram boa recuperação a ele segundo informações do G1.

Violência

04 de Jan // | Violência

O depoimento do deputado federal André Amaral (MDB) na Câmara de Vereadores de Bayeux, na região metropolitana de João Pessoa, na Paraíba, após o parlamentar levantar da cadeira do vereador Betinho RS (PTN), membro da comissão processante que pede a cassação do prefeito interino, Luiz Antônio (PSDB).

 

O procurador da câmara, o advogado Aécio Farias, tentou controlar a situação, mas mesmo sem a presença do vereador a sessão continuou depois da confusão e o deputado terminou o depoimento. O deputado é uma das testemunhas de acusação do caso e o depoimento dele estava marcado para a tarde de quarta-feira (03) na sede da Câmara.

 

Um vídeo que circulou em um aplicativo de troca de mensagens mostra o momento em que o deputado se levanta e começa a agredir o vereador com socos. Em um áudio vazado, o deputado afirma que o prefeito interino teria dado ordens para que seus assessores o pressionassem. O vereador Betinho RS deixou o plenário e foi para a delegacia prestar queixa por lesão corporal contra Amaral segundo informações do portal G1.

Violência

01 de Jan // | Violência

O modelo das Forças Armadas ocupando uma área, como o Complexo do Alemão ou da Maré, no Rio, está enterrado. Ao menos na atual gestão. O ministro da Defesa, Raul Jungmann, afirmou que os militares continuarão a atuar "sob demanda", usando seu grande contingente para o cerco de áreas em apoio às polícias e na área de inteligência.

 

O modelo anterior, segundo ele, tinha como único resultado "dar férias para os bandidos". Em entrevista ao Estadão, ele fez seu balanço sobre o uso das ações dos militares em missões de Garantia de Lei e Ordem (GLO) no País. Ao ser questionado se esta tendência de participação da FAB é sustentável a longo prazo, Jungmann fez suas ponderações.

 

As informações são do Estadão Conteúdo. “O que eu tenho observado é que predominam, no caso das GLOs, as ações ligadas à greve de polícia, que é uma questão de segurança pública, e de combate à violência urbana. Somando os dois dados chega-se a 36% [o ministro refere-se à consolidação dos dados feitos pelo Ministério da Defesa], o que representa a emergência na área da segurança pública do País nas últimas duas décadas”.

Violência

31 de Dez // | Violência

Em 12 dias de paralisação dos trabalhos de policiais civis e militares no Rio Grande do Norte, a média diária de homicídios subiu de 4,83 para 7,25. Do dia 19 de dezembro até sábado (30) o número de crimes violentos letais intencionais (categoria que engloba casos de homicídio, latrocínio e lesão corporal seguida de morte) chegou a 87.

 

Os dados são do Observatório da Violência Letal Intencional do Rio Grande do Norte. A Secretaria de Estado da Segurança Pública e da Defesa Social não divulgou dados sobre homicídios até o momento. O dia mais violento registrado pelo Obvio/RN foi esta sexta-feira segundo informações do Estadão Conteúdo.

 

Em todo o Estado, 17 pessoas foram assassinadas, incluindo um idoso de 66 anos, vítima de latrocínio na zona Oeste de Natal. "É preciso estudar o problema macro, as Forças Armadas nas ruas inibirão roubos e furtos nas áreas de atuação, mas os expulsarão para as áreas sensíveis e sem sua presença massiva. Contudo, o combate aos homicídios necessita de ação de investigação", avalia Ivênio Hermes, pesquisador do Obvio/RN.

Violência

28 de Dez // | Violência

Um homem matou a ex-companheira usando uma pá carregadeira e ainda atropelou a vítima em uma área de garimpo em Nordestina, a cerca de 370 quilômetros de Salvador. O caso ocorreu na terça (26) e o suspeito ainda não foi localizado. O delegado que investiga o caso, José Marcelo de Santana, disse que o suspeito e a vítima se conheceram pela internet.

 

Em uma viagem a trabalho, o operador de máquinas teria encontrado a mulher em São Paulo, onde ela residia, e ambos começaram o relacionamento. "Eles tiveram um breve relacionamento e saíram rodando o Brasil. Depois de um tempo, ele teria desistido da relação e ela não aceitava", contou o delegado, como base nas investigações preliminares.

 

Ainda segundo o delegado, após a separação, a vítima descobriu que o ex-companheiro estava trabalhando em uma área de garimpo, na cidade de Nordestina, onde morava. "Ela foi até ele, que estava operando uma máquina no garimpo. Depois de muita discussão, ele a agrediu fisicamente e depois, com a própria máquina [pá carregadeira], a golpeou". Além de ter atingido a vítima com a pá carregadeira, ele ainda passou com a máquina sobre o corpo da vítima.

Violência

28 de Dez // | Violência

O homem suspeito de matar a ex-companheira, que era servidora do Departamento Estadual de Trânsito da Bahia (Detran-BA), disse à vítima que cometeria o crime no Natal. A informação é do delegado Guilherme Machado, coordenador da 2ª Delegacia de Homicídios (DH/Central), durante apresentação à imprensa na manhã desta quinta-feira (28).

 

Em entrevista à imprensa, o suspeito Jailson Santos Mendonça negou que tenha premeditado o crime e afirmou que se tratou de um ato de desespero. "Foi um ato de loucura, um ato que me desesperei naquele momento que a gente discutiu", contou. Ele diz que a faca usada no crime estava junto de outros objetos, a exemplo de alicate, e que não revela premeditação.

 

Jaílson não explica o motivo de estar com veneno para rato, que usou para tentar se matar após o crime. "Sempre fui uma pessoa do bem. Eu não tivesse intenção de matar. Eu não sou assassino. Passei a ser agora, que cometi esse ato. Um ato sem pensar", disse o acusado. Segundo o delegado Guilherme Machado, após a entrevista à imprensa, Jailson foi encaminhado para o Complexo Penitenciário da Mata Escura, em Salvador.

Violência

28 de Dez // | Violência

A Bahia registrou 49 casos de feminicídio de janeiro até 30 de novembro deste ano, segundo dados da Secretaria de Segurança Pública da Bahia (SSP-BA) divulgados nesta última quarta-feira (27). Do total de casos, 22 aconteceram na capital baiana, o que significa quase a metade dos crimes segundo informações do G1.

 

Além dos dados referentes ao crime, a SSP-BA informou ainda que 1.733 medidas protetivas estão em vigor no estado. O comandante geral da Polícia Militar Anselmo Brandão ressalta que, para proteger as mulheres que estão sendo vítimas de qualquer violência, é necessário que elas denunciem os casos à polícia.

 

“Esses últimos episódios que aconteceram, essas pessoas não estavam sob medida protetiva. Então a Ronda Maria da Penha não pode prevenir ações como essas. E qualquer pessoa que venha a ser ameaçada por algum companheiro pode procurar o 190 e a delegacia. Para a desembargadora e responsável pela Coordenadoria da Mulher do TJ-BA, Nágila Brito, os números da SSP estão muito abaixo do da quantidade real de casos.

Violência

28 de Dez // | Violência

Os Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLIs) – homicídio, latrocínio e lesão corporal seguida de morte – totalizaram 6.200 casos este ano, na Bahia. Os números parciais das estatísticas policiais no estado até 25 de dezembro de 2017 foi divulgado em coletiva, nesta quarta-feira (27), pela Secretaria de Segurança Pública da Bahia (SSP-BA).

 

Comparado a 2016, os dados de 2017 reduziram em 363 casos, conforme apontou a pasta. No ano passado, foram contabilizadas 6.563 mortes. A secretaria informou que a maior queda de crimes violentos foi registrada no interior do estado, onde os crimes violentos tiveram baixa de 8,8%. A Região Metropolitana de Salvador também teve queda e o índice de redução foi de 1,3%.

 

Em Salvador, que apresentou reduções consecutivas nos últimos anos, o índice de CVLI foi considerado estável, sendo registrado um acréscimo de 2,77%, com 37 casos a mais que o ano passado. Segundo o secretário da SSP-BA, Maurício Barbosa, que participou da coletiva, o grande desafio da pasta para reduzir os crimes violentos é no combate à atuação das quadrilhas de tráfico de drogas, responsáveis por cerca de 70% dos CVLIs cometidos no estado.

Violência

28 de Dez // | Violência

Com a tipificação em março de 2015 do crime de feminicídio, quando a mulher é morta em decorrência da sua condição de gênero, a Secretaria de Segurança Pública fará um estudo analisando os casos de assassinatos de mulheres para fazer a comparação com anos anteriores. Neste ano, foram registrados 49 feminicídios no Estado.

 

Só em Salvador foram 22 casos de feminicídio - na capital todos foram elucidados e 21 autores foram presos. “Temos a necessidade de fazer o mais rápido possível para balizar as nossas ações”, afirmou o secretário de Segurança Pública do Estado, Maurício Barbosa, em entrevista ao Bahia Notícias.

 

De acordo com o titular da SSP, a pasta já está trabalhando nesta análise, mas ainda não há previsão de quando o estudo poderá ser concluído. A Secretaria de Segurança ainda determina também a referência de comparação, já que cada caso será avaliado individualmente, o que leva tempo. “A gente tem que ter uma linha de corte porque senão a gente vai ficar trabalhando ad eternum” segundo informações do Bahia Notícias.

Violência

25 de Dez // | Violência

A Secretaria de Segurança Pública (SSP-BA) registrou dez óbitos neste final de semana, em Salvador e nas cidades da região metropolitana. A maioria dos crimes foram praticados na capital: nove. O único caso resgistrado na RMS foi em Candeias, na noite deste último sábado (23). Neste período, dois duplo homicídios foram registrados pela polícia.

 

Um no bairro da Liberdade e outro em São Tomé de Paripe. Outros bairros onde foram registradas mortes violentas: Plataforma, Ilha Amarela, Capelinha de São Caetano, Tancredo Neves e Cajazeiras V. Todas as vítimas são do sexo masculino. O número de mortes deste final de semana é o mesmo anotado pela SSP-BA no período anterior.

 

Durante a semana, 31 foi o número de casos registrados pela polícia.  Do total de ocorrências, 19 foram contabilizadas dentro da capital baiana, em localidades como São Cristóvão, Sete Portas, Jardim Cajazeiras, Engenho Velho de Brotas, entre outros. Os outros 12 casos foram registrados nas cidades de Camaçari, Simões Filho, Dias D'Ávila, Candeias e Lauro de Freitas segundo informações do Bocão News.

Violência

24 de Dez // | Violência

Quatro em cada dez brasileiras ou 42% das mulheres dizem já ter sofrido assédio sexual, segundo pesquisa nacional do instituto Datafolha, que entrevistou 1.427 mulheres, com margem de erro de dois pontos percentuais. Para especialistas e representantes de grupos feministas, o número real de vítimas deve ser ainda maior.

 

Já que há receio de relatar o abuso em muitos casos, além da falta de percepção do que é assédio ou não. Os dados relacionados ao assunto costumam oscilar em levantamentos variados. Um deles, por exemplo, feito em 2016 pela organização ActionAid, apontou índice de 87% das 502 brasileiras entrevistadas, bem acima da nova pesquisa Datafolha.

 

O levantamento do Datafolha mostra que um terço das mulheres (29%) conta ter sido assediada na rua, e um quinto (22%), no transporte público. O trabalho é citado por 15%, a escola ou faculdade, por 10%, e a violência em casa, por 6%. Há casos em que uma mesma entrevistada menciona mais de um tipo de assédio. As mulheres mais novas, mais escolarizadas e as que têm maior renda familiar estão entre as vítimas mais recorrentes.

Violência

20 de Dez // | Violência

Um adolescente de 15 anos foi apreendido na tarde de terça-feira (19) com uma submetralhadora em Salvador. De acordo com a Secretaria da Segurança Pública (SSP-BA), o flagrante foi no bairro do Alto do Cabrito, durante patrulhamento realizado por policiais militares das Rondas Especiais (Rondesp) Baía de Todos os Santos (BTS).

 

No momento, os PMs passavam pela Rua 20 quando um grupo de suspeitos saiu correndo. O adolescente foi alcançado e com ele encontrado a submetralhadora calibre 40, um carregador e munições. Segundo o órgão, uma submetralhadora é um armamento com “grande poder de fogo”.

 

O adolescente e a arma foram apresentados na DAI, no Matatu de Brotas. "Triste percebermos um adolescente de 15 anos envolvido com a criminalidade. Será que os pais não sabem disso? Precisamos refletir sobre esse crescente envolvimento de menores e envolvermos todas as instituições responsáveis", afirmou o comandante do Policiamento na Região Integrada de Segurança Pública (Risp) BTS, coronel Válter Menezes.

Violência

18 de Dez // | Violência

O marido de Daiane Reis Mota, a jovem grávida encontrada morta no domingo (17), confessou que cometeu o crime por ciúmes depois de ter encontrado mensagens no aplicativo WhatsApp do celular da vítima, de acordo com a Polícia Civil. O conteúdo das mensagens não foi informado. Adilson Prado Lima Júnior foi preso no fim da tarde de domingo.

 

Segundo a polícia, Daiane estava com oito meses de gestação e o parto estava marcado para esta segunda-feira (18). O bebê que ela esperava não sobreviveu. Ainda de acordo com a polícia, Adilson matou a mulher com um tiro na nuca, na tarde de sábado (16), depois de ter chamado Daiane para comprar um terreno.

 

Inicialmente, ele denunciou à polícia que ela estava desaparecida, mas depois acabou confessando o crime. “Ele diz que levou ela para lá, dizendo ia comprar um terreno, e ela foi andando na frente dele. Ele atirou nela e depois quis se matar, mas não conseguiu”, diz o delegado Hildebrando Silva, coordenador de polícia da região em exercício. Ele foi indiciado pelo crime de feminicídio e deve ser levado ao presídio de Serrinha segundo o G1.

Violência

18 de Dez // | Violência

O marido de Daiane Reis Mota, grávida de oito meses encontrada morta neste último domingo (17), na cidade de Serrinha, a cerca de 170 km de Salvador, confessou que matou a mulher e foi preso pela Polícia Civil. Ele havia denunciado inicialmente o desaparecimento da vítima, depois de sair para fazer compras.

 

Mas a polícia desconfiou da versão dele, que acabou contando que cometeu o crime. Adilson Júnior foi indiciado pelo crime de feminicídio e está à disposição da Justiça. Ele deve ser levado ao presídio de Serrinha. Daiane foi encontrada morta um dia antes do parto, marcado para a segunda-feira (18).

 

O corpo dela foi achado em um matagal da zona rural, no povoado de Murici, por ciclistas que faziam trilhas e chamaram a polícia. O corpo da vítima foi levado ao Departamento de Polícia Técnica (DPT) de Serrinha. A vítima deixa mais um filho, fruto de outro relacionamento. O sepultamento está marcado para as 10h desta segunda-feira (18), no Cemitério Jardim das Acácias, do bairro Cidade Nova segundo informações do G1.

Violência

17 de Dez // Gildásio Cavalcante | Violência

ma jovem de 25 anos foi encontrada morta no município de Serrinha, no nordeste baiano, com marcas de tiros na manhã deste domingo (17). Daiane Reis Mota, mãe de um filho de 3 anos, estava grávida de oito meses a espera do segundo.

 

A família diz que ela desapareceu na tarde deste sábado (16) quando saiu para uma clínica, onde passaria por exames, no entanto, não retornou.

 

O corpo, segundo informações do site Calila Notícias, foi localizado por um grupo de ciclistas na manhã deste domingo no Povoado do Murici.

Violência

14 de Dez // | Violência

O suspeito de atirar contra a militante transexual Bárbara Trindade, foi solto nesta última quarta-feira (13), de acordo com informações da Polícia Civil do município de Presidente Dutra, no norte da Bahia. A polícia informou nesta quinta-feira (14), que Domingos Mendes vai responder ao processo em liberdade.

 

Domingos é suspeito de marcar um encontro com Bárbara e atirar contra ela no dia 2 de abril deste ano. A vítima sobreviveu ao ataque a tiros, mas perdeu o movimento das pernas e dos braços. Na decisão, a Justiça determinou condições de soltura. A reportagem também tentou contato com a defesa de Domingos Mendes, mas, até esta publicação, não conseguiu.

 

Após o ataque, Bárbara foi internada no Hospital Regional de Irecê, também no norte do estado, e no dia 18 de maio, após pedido do Ministério Público, foi transferida para o Hospital Manoel Victorino, localizado no Largo de Nazaré, em Salvador. No mês de novembro, Bárbara recebeu alta e voltou para a cidade de Presidente Dutra, onde recebe cuidado de familiares, segundo informações da militante LGBT Ruby Santos, que é amiga da vítima.

Violência

12 de Dez // | Violência

A Bahia é o sétimo estado brasileiro onde mais são assassinadas crianças e adolescentes. Foram 27 homicídios de pessoas entre zero e 19 anos a cada 100 mil habitantes em 2015. O dado faz parte de um levantamento realizado pela Fundação Abrinq com base nas informações no Sistema de Informações sobre Mortalidade, do Ministério da Saúde.

 

O estudo busca identificar a situação da criança e do adolescente em relação aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (Agenda 2030) estabelecidos pela Organização das Nações Unidas (ONU). Analisando dados do ano de 2015, identifica-se o ponto de partida do país em direção às metas globais.

 

O estado está acima da média nacional que é 18,1, mas abaixo de outros estados brasileiros, como o primeiro colocado da tabela Alagoas (36) ou o vice, Espírito Santo (33,7). A unidade da Federação também está acima da média nordestina, que é de 25,7. No Nordeste, a Bahia ocupa o quinto lugar, atrás de Alagoas, Rio Grande do Norte (32,9) e Sergipe (31,7), Ceará (31) segundo informações do Correio da Bahia.

Violência

11 de Dez // | Violência

Uma jovem negra no Brasil corre risco 2,2 vezes maior de ser morta do que uma jovem branca, segundo o relatório Índice de Vulnerabilidade Juvenil à Violência, que será divulgado nesta segunda-feira (11). Em 26 unidades da Federação - apenas o Paraná fica de fora -, a taxa de homicídios entre mulheres de 15 a 29 anos é maior entre as negras.

 

Elas são ainda mais vulneráveis à violência em Estados como o Rio Grande do Norte, onde morrem 8,11 vezes mais do que as jovens brancas. O estudo foi feito pela Secretaria Nacional de Juventude (SNJ) e pela Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (Unesco).

 

O índice foi calculado com base na análise de dados de 304 municípios do País com mais de 100 mil habitantes. As informações utilizadas estão divididas em quatro dimensões: violência entre jovens, frequência à escola e situação de emprego, pobreza no município e desigualdade. Essa é a segunda edição do índice, que já havia sido calculado em 2015 segundo informações do Estadão Conteúdo.

Violência

11 de Dez // | Violência

Gabriel de Souza Lima, 22 anos, teve o mandado de prisão cumprido na madrugada de domingo (10), na rodoviária de Itapetinga. Ele é acusado de matar o próprio pai, Edetor Pires Vieira, 74. Durante depoimento na sede da 21ª Coorpin, Gabriel afirmou que o fato de não ser assumido como filho foi o motivo do crime.

 

Segundo a Secretaria da Segurança Pública (SSP), no interrogatório Gabriel disse que há três anos descobriu ser filho de Edetor, que era conhecido como 'Índio', e que no dia do crime, 2 de dezembro, foi até a casa do pai para pedir que fosse reconhecido.

 

Eles começaram a discutir e o suspeito deu um empurrão em Índio, derrubando-o no chão. Quando o senhor se levantou, segundo Gabriel, o ameaçou de morte. O jovem pegou uma faca na cozinha e acertou a vítima por várias vezes. O diretor do Departamento de Polícia do Interior (Depin), Flávio Góis, afirmou que as equipes acompanharam as redes sociais de Gabriel e sabiam da tentativa de fuga.

Violência

11 de Dez // Redação | Violência

Um jovem foi morto a tiros na noite deste domingo (10), em Santo Antônio de Jesus no recôncavo baiano. O crime aconteceu por volta das 23 horas. Alex de Jesus Matos, conhecido como Léo Rato, transitava na Rua Nova Brasília, localizado no Bairro do São Benedito, quando recebeu os disparos por pessoas ainda não identificadas segundo informações da Polícia Militar.

De acordo com relato de algumas pessoas que moram próximo ao local do crime, foram ouvidos cerca de sete disparos de arma de fogo. A vítima não resistiu aos ferimentos e veio a óbito ainda no local do crime. O corpo de Léo Rato foi encaminhado para o Departamento de Polícia Técnica. Alex já tinha passagem pela Polícia. Em 2011, ele foi preso durante uma operação das policiais militar e civil no município.

Violência

10 de Dez // | Violência

Sob chuva, foram às ruas, na manhã deste domingo (10), integrantes do grupo "Somos todos Beatriz', amigos e familiares da menina Beatriz Angélica. A caminhada marcou os dois anos do assassinato brutal da criança, que aconteceu em dezembro de 2015, em uma escola particular de Petrolina, no Sertão de Pernambuco.

 

A manifestação teve início às 8h50, na cidade vizinha, Juazeiro na Bahia, atravessou a Ponte Presidente Dutra e finalizou, no local do crime, na Escola Maria Auxiliadora, no Centro de Petrolina. Para marcar os dois anos do crime, os manifestantes carregavam faixas, cartazes e pedidos de resolução do caso.

 

Desde a morte de Beatriz Angélica, que tinha sete anos, nenhum suspeito foi preso. Há pouco mais de dez dias, a secretaria de Defesa Social anunciou que a delegada Polyanna Néry assume o caso. Segundo o pai da menina, Sandro Romilton, este momento é muito difícil. "Nossa família, nossos amigos decidiram celebrar essa data, que não podia passar em branco, deu tudo certo. Nós passamos pela ponte e recebemos o carinho de todos".

Violência

08 de Dez // | Violência

Um deficiente físico de apenas 17 anos foi morto a facadas pelo vizinho, na cidade de Ubatã, no sul da Bahia segundo informações do G1. De acordo com a Polícia Civil, a vítima foi assassinada por pedir que o suspeito parasse de xingar a mãe e outra vizinha, durante uma briga. O crime aconteceu no dia 16 de novembro.

 

A polícia disse ainda que a vítima, Jandilson Almeida dos Santos, também sofria de problemas psicológicos e o suspeito, Nilton Rosa de Sousa, teve mandado de prisão cumprido nesta última quarta-feira (06). A vítima era conhecida como "Da Lua" e estava na casa da vizinha quando ouviu a discussão.

 

Ele foi até a casa de Nilton e pediu que ele parasse com os xingamentos. Conforme informou a polícia, o suspeito não gostou de ser reprimido, pegou uma faca tipo peixeira, e desferiu um golpe no deficiente. O adolescente não resistiu aos ferimentos e morreu ainda no local. Nilton foi levado para a 6ª Coordenadoria de Polícia do Interior (COORPIN) em Itabuna, onde passará por audiência de custódia.

Violência

07 de Dez // | Violência

Quatro agências bancárias foram explodidas no interior da Bahia apenas na madrugada desta quinta-feira (07), segundo informações do Bocão News. Os casos foram registrados no município de Araci e em Pilar, distrito de Jaguarari. As instituições financeiras atacadas foram as mesmas: Banco do Brasil eAgência do Bradesco.

 

De acordo com números do Sindicato dos Bancários, sete agências já foram alvo de quadrilhas apenas neste mês de dezembro. Em 2017, 76 agências foram alvos de explosões, arrombamentos, assaltos, assaltos mediante sequestro e tentativas frustradas. Dezesseis ataques foram registrados na capital este ano.

 

Em Camamu, a ousadia dos criminosos foi grande. Uma agência do Banco do Brasil chegou a ser atacada duas vezes em menos de 24 horas, entre os dias 2 e 4 deste mês. Na cidade de Malhada, no Vale do São Francisco, outra agência do BB completa a lista de instituições financeiras explodidas nos últimos dias. Ao BNews, o presidente do Sindicato dos Bancários, Augusto Vasconcelos, demonstrou preocupação com as investidas criminosas.

Violência

07 de Dez // | Violência

Uma criança de 10 anos morreu, após ser baleada no tórax dentro de casa, na cidade de Feira de Santana, a cerca de 100 quilômetros de Salvador. O caso aconteceu no final da tarde desta última quarta-feira (6), e até a manhã desta quinta-feira (7), ninguém havia sido preso pela polícia segundo informações do G1.

 

A garota foi socorrida e levada para o hospital da cidade, mas não resistiu aos ferimentos. De acordo com o delegado Gustavo Coutinho, que investiga o caso, Yariana de Jesus Viena foi atingida por engano, no lugar do irmão de prenome Rafael, que tinha envolvimento com o tráfico de drogas do município.

 

Rafael vendia drogas para um traficante de prenome Marquinhos, que está no presídio de Feira de Santana. Segundo o delegado, ele resolveu parar de comercializar a droga, o que desagradou o traficante. Marquinhos então teria determinado que quatro homens matassem Rafael como forma de represália, de acordo com Coutinho. No momento da ação, Rafael havia saído para comprar pão.

Violência

07 de Dez // | Violência

Um homem de 39 anos está sendo procurado pela polícia, suspeito de estuprar a enteada de 10 anos, em Luís Eduardo Magalhães, no oeste da Bahia. Segundo a mãe da menina, que não quis se identificar, o homem ainda ofereceu dinheiro para que ela não contasse sobre o abuso. Não foi informado quando a agressão aconteceu.

 

“Ameaçou bater se ela contasse para mim, deu R$ 10 para ela não contar, e disse que no outro dia dava mais R$ 15 para ela”, relatou a mulher, que tem cinco filhos, sendo apenas um com o suspeito, Genivaldo Santos da Rocha, que é pedreiro e convivia com a mulher há dois anos segundo informações do G1.

 

Celma Bento, presidente do Conselho Tutelar da cidade, informou que a mãe da criança ainda acrescentou que, no último domingo (3), o suspeito agrediu outro filho dela, um menino de dois anos. “Ele acabou agredindo fisicamente um bebê de dois anos, que não é filho dele, que tem marcas. A gente também vai levar à delegacia e prestar boletim de ocorrência”, diz. O abuso aconteceu no Conjunto Habitacional Solar dos Buritis.

Violência

06 de Dez // | Violência

No dia 14 de novembro deste ano , os delegados Jamal Amad, da 3ª Delegacia de Homicídios, e Jussara Bispo apresentaram a imprensa Aidílson Viana de Sousa, acusado de matar a companheira, a corretora de imóveis Janaína Silva de Oliveira, de 42 anos, no bairro do Barbalho, em Salvador, alguns dias antes.

 

Na ocasião, a polícia foi questionada pelo fato de existir uma medida protetiva contra o suspeito e veio à tona a discussão sobre a eficácia da medida cautelar. Na terceira matéria da série de reportagem "Entre quatro paredes", o BNews explica como funciona a medida protetiva, quem pode solicitar e como é feito o acompanhamento pela polícia.

 

Segundo o Tribunal de Justiça da Bahia, só este ano já foram solicitadas 10.864 medidas protetivas contra 9.224 em todo o ano passado no Estado, nas três varas da Justiça pela Paz em Casa. No caso da corretora de imóveis, a prima da mulher, a servidora pública Almerita Moura, contou que a medida foi solicitada há mais de três anos depois que o companheiro deu um murro no olho de Janaína. As informações são do Bocão News

Violência

03 de Dez // Gildásio Cavalcante | Violência

m total de dez homicídios foi registrado pela Secretaria de Segurança Pública da Bahia (SSP-BA), no sábado (2), em Salvador e nas cidades que integram a Região Metropolitana (RMS). Nos municípios vizinhos, os casos ocorreram em Dias D'Ávila, Candeias, Camaçari (3), Simões Filho e Pojuca.

 

Na capital, as mortes foram provocadas em São Cristóvão, Jardim Cajazeiras e Luís Anselmo. As vítimas foram identificadas, respectivamente, como Lucimário Santos Nunes, 22 anos, Alexandre dos Santos Souza, 24, e Elisnei Almeida de Andrade, 50.

 

Este último teve a morte registrada por câmera de monitoramento, durante uma briga de trânsito. 





Classificados


Enquete



Mais Lidas