Notícias

Corregedoria da Polícia Civil instaura processo para apurar tiro em ator no Centro

O policial civil que atirou e feriu o ator Leno Sacramento, do Bando de Teatro Olodum, disse em depoimento à corregedoria que atirou no chão e foi o estilhaço da bala que atingiu a panturrilha do ator. A informação foi da corregedora chefe da Polícia Civil , delegada Kátia Brasil, que recebeu a imprensa na manhã desta quinta-feira (14).

 

Leno foi atingido pelo tiro quando andava de bicicleta, junto com um amigo, na região do Relógio de São Pedro, na Avenida Sete, também na capital baiana, na tarde de quarta (13). Ele foi confundido com um assaltante, que também estaria de bicicleta. Em postagem no Instagram, o ator afirmou que "a bala não foi de raspão".

 

Ainda segundo o ator, quando os policiais ordenaram que ele e o amigo parassem, eles pararam. Cleifson Dias advogado do Bando de Teatro Olodum em Salvador disse que Leno está muito abalado psicologicamente e que ele só irá se pronunciar após prestar depoimento à polícia. Sobre a alegação do policial de que ele teria atirado para o chão, a defesa do ator informou que vai aguardar os laudos técnicos segundo informações do G1.

 

A polícia também informou na coletiva que um procedimento foi instaurado pela Corregedoria da Polícia Civil (Correpol), que apura as circunstâncias em que Leno Sacramento foi baleado. Conforme a delegada Kátia Brasil, quatro policiais estavam na ação, mas apenas um atirou contra o ator.

 

"Eles [os policiais] estavam passando pela região do Politeama, quando foram abordados por populares que disseram que uma senhora havia sido assaltada na região. Então os policiais atenderam ao chamado dos populares e viram dois homens, que assim como os suspeitos, estavam de bicicleta. O policial disse que deu voz para eles pararem, um parou e jogou a bicicleta no chão. O outro teria continuado e foi então que ele atirou. Ele [o policial] disse que atirou no chão", afirmou a delegada sobre o depoimento do policial que disparou contra o ator.

 

Ainda segundo a delegada, a polícia solicitou imagens de câmeras da região, para ajudar nas investigações. Leno ainda prestará depoimento à polícia, marcado para amanhã. A arma do policial foi apreendida e levada para a perícia. Ele não foi afastado das funções, mas vai responder por lesão corporal criminalmente e administrativamente, segundo informou a delegada.





Classificados


Enquete



Mais Lidas