Notícias

PGR diz que Sergio Moro é 'imparcial' no processo do sítio de Atibaia contra Lula

A Procuradoria-Geral da República (PGR) posicionou-se contra o pedido da defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) para considerar o juiz federal Sergio Moro suspeito e afastá-lo do processo do sítio de Atibaia em São Paulo em que o petista é réu na Justiça Federal no Paraná. Para os advogados de Lula, Moro é parcial.

 

Em parecer apresentado ao ministro Félix Fischer, do STJ —instância em que a petição tramita agora, depois de ter sido negada tanto por Moro quanto pelo TRF-4 —, o subprocurador-geral da República Nívio de Freitas Silva Filho disse que "Moro se manteve imparcial durante toda a marcha processual".

 

O subprocurador apresentou o parecer na última segunda-feira (9), um dia após o embate jurídico dentro do TRF-4 em torno de um pedido para a libertação de Lula, que está preso na Superintendência da Polícia Federal em Curitiba desde abril deste ano cumprindo pena relativa ao processo do tríplex. Para Silva Filho, há uma "insistência infundada" da defesa do ex-presidente com pedidos para afastar o juiz Sérgio Moro de processos de Lula.

 

"Segundo bem assinalado pelas instâncias ordinárias, já foram julgadas improcedentes inúmeras exceções de suspeição". No início do mês, o jornal "O Estado de S. Paulo" levantou que, no processo do tríplex, a defesa de Lula apresentou 78 recursos questionando ações e condutas. Na ocasião, a advogada Valeska Teixeira Martins avaliou que a imprensa estaria tentando intimidar a defesa de Lula a não apelar. Foto: Gil Ferreira/ Agência Brasil


Categorias

Justiça




Classificados


Enquete



Mais Lidas