Notícias

Jair Bolsonaro não apresenta sinal de infecção e fará fisioterapia, diz hospital

O candidato à Presidência da República pelo PSL, Jair Bolsonaro, não apresenta febre nem sinais de infecção, e seu estado de saúde continua estável, de acordo com boletim médico divulgado neste último sábado (15) pelo Hospital Albert Einstein, em São Paulo. Candidato foi esfaqueado durante um ato de campanha em Juiz de Fora, Minas Gerais.

 

A equipe médica afirma ainda que, 60 horas após a última cirurgia, o candidato do PSL permanece internado na UTI e recebe tratamento para evitar que tenha trombose. Neste sábado, deve continuar com as sessões de fisioterapia iniciadas no dia anterior, incluindo exercícios respiratórios e de fortalecimento muscular.

 

O boletim é assinado pelos médicos Antônio Luiz Macedo, cirurgião que coordena a equipe de atendimento a Bolsonaro, pelo clínico e cardiologista Leandro Echenique e pelo diretor superintendente do Einstein, Miguel Cendoroglo. Os médicos não fizeram previsões oficiais sobre quando o candidato deve ter alta. Na véspera, pelo Twitter, Jair Bolsonaro brincou com seus seguidores, fazendo um cometário sobre as sessões de fisioterapia.

 

"Espero estar apto a fazer flexões em breve", afirmou. Bolsonaro foi esfaqueado durante um ato de campanha no início deste mês em Juiz de Fora (MG). Uma veia abdominal e os dois intestinos foram atingidos. Ele passou por uma cirurgia na Santa Casa da cidade, sendo transferido para São Paulo na manhã do dia 7.

 

Ao longo desta semana, o presidenciável demonstrou sinais de evolução, chegou a sair da UTI para uma unidade de cuidados semi-intensivos, mas voltou a passar por uma situação delicada na noite da última quarta-feira.

 

Bolsonaro fez uma cirurgia de emergência por conta de uma obstrução no intestino. A expectativa dos médicos era de que o candidato deveria ficar internado entre uma semana e 10 dias. Agora, não há previsão de alta do candidato. Em nova pesquisa Datafolha, divulgada na noite desta sexta-feira (14), Bolsonaro lidera as intenções de votos, com 26% da preferência do eleitorado nacional.


Categorias

Política




Classificados


Enquete



Mais Lidas